Mais no blog:

sexta-feira, 25 de junho de 2021

Resenha: Phil Lynott - Songs For While I'm Away, de Emer Reynolds


Assistido na 13ª edição do In-Edit Brasil, festival de documentários musicais, realizado dos dias 16 a 27 de junho

Duração: 112 min. Elenco: Carl Shaaban, Phil Lynott, Adam Clayton, James Hetfield, Huwey Lewis, Suzi Quatro. País: Irlanda.

O líder de uma banda que usou das raízes irlandesas para falar de si próprio e dos problemas do mundo e acabou fazendo sucesso em apresentações épicas, cheias de estilo e de músicas grudentas -- algumas delas ainda sucessos muitos anos depois do lançamento, uma mostra de eternidade das palavras que cantou. Sim, estou falando de Phil Lynott, líder do Thin Lizzy.

Talvez não haja ninguém em Dublin tão irlandês quando foi Phil Lynott. Mas a surpresa disso é o fato de ele ter nascido na Inglaterra e, mandado pela mãe para ser criado pela avó, acabou adotando a capital da Irlanda como casa pelo resto da vida. Influência de muitos nomes na música e celebrado pelos amigos e pela família, o baixista tem a história contada no ótimo "Songs For While I'm Away".

Veja também:
Resenha: Poly Styrene - I Am a Cliché, de Celeste Bell e Paul Sng
Resenha: The Rise of the Synths, de Iván Castell
Resenha: Rockfield - A Fazenda do Rock, de Hannah Berryman
Resenha: Sisters with Transistors, de Lisa Rovner
Resenha: All I Can Say, de Danny Clinch, Taryn Gould, Colleen Hennessy e Shannon Hoon
Resenha: The Rumba Kings, de Alan Brain
Resenha: Suzi Q, de Liam Firmager
Resenha: Moby Doc, de Rob Gordon Bralver
Resenha: The Go-go’s, de Alison Ellwood

Estou no Twitter e no Instagram. Ouça o podcast, compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Cheias de imagens de arquivo, apresentações, entrevistas e narrações do diário pessoal feitas por Carl Shaaban, o documentário abrange a vida e obra de uma mente inquieta que transformava ideias em discos muito rapidamente e, assim, construiu a imagem da força e da potência do Thin Lizzy em 14 anos de carreira.

De ser demitido do embrião do Skid Row até os sucessos de "Whiskey in the Jar" e "The Boys Are Back in Town", Lynott experimentou todos os prazeres do sucesso antes de enfrentar problemas com drogas e entrar em uma derrocada fatal em 4 de janeiro de 1986, aos 36 anos. As duas filhas têm vagas lembranças do pai, mas falam dele com carinho e respeito e celebram o fato de cada uma ter uma música composta por ele.

"Songs For While I'm Away" é muito bem feito e consegue mostrar quem foi esse personagem fascinante na música. De quebrar tabus na Irlanda ao sucesso mundial, Lynott ganha uma homenagem certeira para celebrar os 50 anos do primeiro álbum do Thin Lizzy. Ele merecia mais tempo, mas, caindo no clichê barato, a obra é eterna.

Avaliação: ótimo

Continue no blog: