Mais no blog:

quarta-feira, 23 de junho de 2021

Resenha: Sisters with Transistors, de Lisa Rovner

Assistido na 13ª edição do In-Edit Brasil, festival de documentários musicais, realizado dos dias 16 a 27 de junho

Duração: 86 min. Elenco: Laurie Anderson, Suzanne Ciani, Delia Derbyshire, Bebe Barron, Laurie Spiegel. País: Reino Unido.

A música eletrônica sempre foi tratada como uma conquista masculina ao longo dos anos, mas "Sisters with Transistors" vem para jogar uma pá de terra nessa certeza ao mostrar o papel de várias mulheres pioneiras no estilo e como elas, praticamente sem apoio, conseguiram fazer verdadeiros milagres sonoros com o passar do tempo e da evolução da tecnologia.

Com pequenos perfis das mulheres consideradas as mais importantes, vemos, com muitas imagens de arquivo, a narração de Laurie Anderson guiar o espectador ao longo de mais de 80 anos de história. Desde Delia Derbyshire, pioneira na Inglaterra e criadora do tema de abertura da série "Doctor Who" até os tempos atuais, o longa é uma viagem pelo tempo e como cada uma conseguiu extrair o que havia de melhor com o equipamento disponível em determinada época.

Veja também:
Resenha: All I Can Say, de Danny Clinch, Taryn Gould, Colleen Hennessy e Shannon Hoon
Resenha: The Rumba Kings, de Alan Brain
Resenha: Suzi Q, de Liam Firmager
Resenha: Moby Doc, de Rob Gordon Bralver
Resenha: The Go-go’s, de Alison Ellwood

Estou no Twitter e no Instagram. Ouça o podcast, compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

É notório perceber como as coisas foram mudando e melhorando, mas as portas seguiam fechadas pelo simples fato de serem mulheres. Além, claro, do notório descrédito dos pares homens, de problemas com o sindicato dos músicos e da luta por direitos básicos e reconhecimento. Tudo se mistura nesse trabalho que envolve criatividade, matemática, o avanço do conhecimento e o primeiro uso de samplers e releituras de clássicos. Mas elas não desistiram.

Sabe como eu me senti vendo esse documentário? Com a mesma sensação ao final do filme "Estrelas Além do Tempo" (2017), de não ter ideia da importância de algumas mulheres na história de coisas fundamentais nas respectivas áreas de trabalho. O longa acaba sendo uma grande homenagem a essas mulheres pioneiras que tiveram suas histórias escondidas ou esquecidas por uma grande maioria das pessoas.

Assistir "Sisters with Transistors" é obrigatório para quem gosta de música eletrônica, principalmente para mostrar que toda história deve ser contada e nenhuma personagem deve ser esquecida. Nunca.

Avaliação: ótimo

Continue no blog: