No YouTube

segunda-feira, 8 de junho de 2015

Resenha: Girlpool – Before The World Was Big


O duo formado por Harmony Tividad, 18, e Cleo Tucker, 19, lançou recentemente sua estreia em estúdio Before The World Was Big sob o nome de Girlpool - . O primeiro EP delas foi colocado no Bandcamp e impressionou a gravadora Wichita, que as contratou para lançar o primeiro disco completo. Não deixa de ser impressionante como elas cresceram em dois anos de carreira.

Sem baterista, as meninas precisam se doar um pouco mais na formatação da melodia para tentar prender o ouvinte do início ao fim, e isso acontece em “Ideal World” – uma canção de pegada leve, quase acústica, bem lo-fi e cheia de distorções. Mais sombria, em um estilo muito parecido com o de Karen O em sua recente estreia solo, “Dear Nora” é curta e atinge em cheio quem gosta desse tipo de canção.

“Before The World Was Big” tem Tividad e Tucker dividindo o vocal em uma faixa tão crua, que até tem um pouco de ar punk de garagem, já “Chinatown” retorna o clima minimalista de antes de forma delicada. O violão dá o tom na bonita “Cherry Picking”, em que é possível ouvir a habilidade da dupla em usar o disponível para fazer algo agradável aos ouvidos.

A curta e engraçada “Magnifying Glass” antecipa “Crowded Stranger”. Aliás, a sétima canção do álbum soa muito como um Sleater-Kinney ainda mais carregado na guitarra – a diferença está no vocal, mais tranquilo, diferente do trabalho feito por Carrie Brownstein. “Emily”, por incrível que possa parecer, tem um quê pop no refrão e um capricho singular na condução da parte instrumental. Não inventando ou qualquer coisa do tipo, elas encerram o álbum com “I Like That You Can See It”.

É interessante como a música dá inúmeras possibilidades de trabalhos interessantes por aí. Desde bandas com nove, dez pessoas, trio sem guitarra, bandas que mesclam ópera e rock, até esse duo formado por duas meninas que abriram mão da bateria e foram à luta. O resultado é, artisticamente, muito bonito e agradável de ouvir. Musicalmente, elas ainda precisam amadurecer um pouco mais, mas esse processo é demorado e longo mesmo.

Sinceramente, espero bastante delas daqui em diante.

Tracklist:

1 - “Ideal World”
2 - “Dear Nora”
3 - “Before The World Was Big”
4 - “Chinatown”
5 - “Cherry Picking”
6 - “Magnifying Glass”
7 - “Crowded Stranger”
8 - “Pretty”
9 - “Emily”
10 - “I Like That You Can See It”

Nota: 3/5


Veja também:
Resenha: Florence and The Machine – How Big, How Blue, How Beautiful
Resenha: Dafnis Prieto Sextet - Triangles And Circles
Resenha: Odair José - Dia 16
Resenha: Holly Herndon – Platform
Resenha: Unknown Mortal Orchestra – Multi-Love
Resenha: Tal National - Zoy Zoy
Resenha: Hugo Fernandez - Cosmogram