quarta-feira, 10 de março de 2021

Resenha: Kings of Leon - When You See Yourself


Uma banda que emplaca um sucesso como foi "Only By The Night" (2008), deveria ter descanso, certo? Sim, deveria, mas aconteceu com o Kings of Leon o que acontece com muitas bandas: eles lançaram em sequência "Come Around Sundown" (2010), "Mechanical Bull" (2013) e "Walls" (2016) para aproveitar a alta popularidade e acabam mais decepcionando do que conseguindo mais sucessos.

Talvez tenha isso isso, mais a estafa de anos em turnês, que fizeram a banda demorar para lançar um disco de inéditas. O novo trabalho surgiu recentemente, cinco anos após o lançamento do último, a maior distância entre um disco e outro. "When You See Yourself" é o oitavo álbum de estúdio do grupo de Nashville.

Veja também:
Resenha: Melvins - Working with God
Resenha: Julien Baker - Little Oblivions
Resenha: King Gizzard and The Lizard Wizard - L.W.
Resenha: Nick Cave e Warren Ellis - Carnage
Duas resenhas: slowthai e nothing,nowhere
Duas resenhas: Pale Waves e Django Django

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Estou no Twitter e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Seja por conta da pandemia ou pela situação da banda antes, mas o novo trabalho soa mais melancólico do que os anteriores. As duas primeiras faixas, "When You See Yourself, Are You Far Away" e "The Bandit", mostram bem isso. É fato que o Kings of Leon é uma banda muito melódica e apostaram nisso ao longo de toda carreira, entretanto isso está muito mais presente nesse álbum. A força apresentada na primeira década dos anos 2000 sumiu -- ou está escondida, por enquanto.

O problema do Kings of Leon é o mesmo do Foo Fighters nos últimos álbuns: falta uma música acima da média em discos bons. "When You See Yourself" apresenta o grupo em outro momento, mais reflexivo e menos potente. E isso é bom, apesar de faltar um single que realmente prenda o ouvinte e consiga ser o grande destaque do trabalho. As que mais chegam perto disso são "Golden Restless Age" e "Time in Disguise".

Em outro momento da vida e da carreira, o Kings of Leon aposta em um trabalho menos potente. E não é um disco ruim, mas está muito longe dos grandes momentos. Agora é saber onde isso vai parar.

Tracklist:

1 - "When You See Yourself, Are You Far Away"
2 - "The Bandit"
3 - "100,000 People"
4 - "Stormy Weather"
5 - "A Wave"
6 - "Golden Restless Age"
7 - "Time in Disguise"
8 - "Supermarket"
9 - "Claire & Eddie"
10 - "Echoing"
11 - "Fairytale"

Avaliação: bom

Continue no blog: