quinta-feira, 25 de fevereiro de 2021

Duas resenhas: slowthai e nothing,nowhere


slowthai - "Tyron"

A desastrosa apresentação de slowthai no NME Awards fez com que o rapper se afastasse dos holofotes por um tempo, que acabou servindo para ele trabalhar no novo álbum de estúdio. Dividido em duas partes, "Tyron" apresenta um artista mais introspectivo musicalmente e disposto a reavaliar a própria vida e a própria carreira. O destaque do trabalho é a faixa "terms", um rap muito melancólico sobre alguns acontecimentos falados em um álbum bom e reflexivo.

Avaliação: bom

Veja também:
Duas resenhas: Pale Waves e Django Django
Resenha: Mogwai - As The Love Continues
Duas resenhas: Clap Your Hands Say Yeah e Rat Columns
Resenha: BaianaSystem - Navio Pirata
Resenha: John Carpenter - Lost Themes III: Alive After Death
Resenha: Arlo Parks - Collapsed in Sunbeams

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Estou no Twitter e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!


nothing,nowhere. - "Trauma Factory"

Persona criada pelo rapper americano Joe Mulherin, o nothing,nowhere. acaba de disponibilizar o quarto álbum de estúdio da carreira. Assim como nos anteriores, a melancolia é parte fundamental da estrutura das letras e dos arranjos. Ao longo de pouco mais de 40 minutos, fica claro as referências musicais dele -- do rap romântico até o nu metal do Linkin Park. No final, ele apenas mostra que é uma cópia de tudo isso.

Avaliação: regular

Continue no blog: