Mais no blog:

segunda-feira, 31 de agosto de 2020

Resenha: Angel Olsen - Whole New Mess


Se existe uma cantora que anda muito em alta recentemente, essa é Angel Olsen. O último álbum de estúdio dela, "All Mirrors" (2019), é primoroso e um dos melhores trabalhos da década. Assim, Olsen foi coroando a própria evolução como compositora que, vive tão boa fase, que resolveu lançar um novo disco menos de um ano depois. "Whole New Mess" é o quinto trabalho da carreira em oito anos -- um feito e tanto.

Um das grandes coisas dos últimos cinco anos é o fato de cada vez mais mulheres se colocarem não apenas como vocalistas de suas próprias canções, mas assumir que também são guitarristas e com orgulho. A faixa-título apresenta uma Olsen usando o instrumento de forma suave em uma letra das mais melancólicas. Aliás, o trabalho tem algumas curiosidades, como ter sido gravado em uma igreja católica em 2018 e a cantora usar os corredores para criar os efeitos.

Veja também:
Dois discos: Guided by Voices e The Lemon Twigs
Resenha: The Killers - Imploding The Mirage
Resenha: Helvetia - This Devastating Map
Resenha: Alain Johannes - Hum
Resenha: King Buzzo with Trevor Dunn - Gift of Sacrifice
Resenha: Fantastic Negrito - Have You Lost Your Mind Yet?


A outra curiosidade é que muitas músicas presentes em "Whole New Mess" estão em "All Mirrors", como "Too Easy (Bigger Than Us)", então é possível compará-las para sabermos o real arranjo e como foram retrabalhadas para o então novo álbum. Claramente é possível ouvir uma melancolia muito presente nos arranjos e no vocal da cantora -- ela mesma disse que é um dos álbuns mais pessoais da carreira e não seria lançado, mas a insistência do produtor Michael Harris acabou a convencendo de levar o projeto para frente.

"Whole New Mess" é um álbum de arranjos bem simples, apresenta apenas Angel Olsen acompanhada da guitarra ou do violão e apresenta ótimas canções mais uma vez, como "(Summer Song)", "Waving, Smiling" e "Tonight (Without You)", em uma sequência de músicas feita para machucar o coração cansado de tanto sofrer e de tanto chorar.

Muitas vezes quando se está no jornalismo de alguma forma, o medo de usar palavras como "histórico" ou "incrível" acaba servindo de desculpa para certo distanciamento de momentos que merecem esses adjetivos, já que só assim para descrever certos acontecimentos. Pois os dois últimos discos de Angel Olsen são históricos e incríveis. Se o primeiro já havia colocado a cantora como uma das boas compositoras de seu tempo, o novo dá a certeza de ela ser umas das grandes desse século.

Tracklist:

1 - "Whole New Mess"
2 - "Too Easy (Bigger Than Us)"
3 - "(New Love) Cassette"
4 - "(We Are All Mirrors)"
5 - "(Summer Song)"
6 - "Waving, Smiling"
7 - "Tonight (Without You)"
8 - "Lark Song"
9 - "Impasse (Workin' for the Name)"
10 - "Chance (Forever Love)"
11 - "What It Is (What It Is)"

Avaliação: ótimo




Continue no blog:


Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!