Mais no blog:

terça-feira, 28 de julho de 2020

Resenha: The Naked and Famous - Recover


Uma banda quando começa bem sempre gera expectativa pelos próximos trabalhos, ainda mais quando uma música consegue virar um sucesso dentro do público que desejava alcançar. É o caso do The Naked and Famous e "Young Blood". Pois o agora duo neozelandês retorna com um novo trabalho de estúdio chamado "Recover", disponibilizado recentemente nas plataformas digitais, sucessor de "Simple Forms" (2016).

De início, o trabalho soa como se começasse do meio na faixa de abertura. Pela rapidez que a música imprime com o uso de vários elementos, é difícil acostumar-se com tudo. Sabe quando você muda um móvel de lugar e nos primeiros dois dias dá uma esbarrada? A sensação é essa, de entrar casa a dentro, no escuro, e esbarrar no móvel. Mas o álbum começa a andar mesmo é em "Sunseeker", uma das boas canções deste início de segundo semestre.

Veja também:
Resenha: Taylor Swift - Folklore
Resenha: Protomartyr - Ultimate Success Today
Resenha: The Pretenders - Hate for Sale
Resenha: JARV IS... - Beyond the Pale
Resenha: Lianne La Havas - Lianne La Havas
Resenha: Dalai Lama - Inner World


O álbum vai ficando mais quente à medida em que avança e as faixas dançantes vão dando conta do recado -- casos de "Bury Us" e "Everybody Knows". Mas o álbum também consegue acertar o tom nas canções mais lentas, como "Easy" e "Come as you Are" e "Well-Rehearsed", apontando um caminho mais melancólico da agora dupla formada pelo guitarrista Thom Powers e pela vocalista Alisa Xayalith.

Outra aposta que funciona bem é o tom épico de algumas canções, exemplos de"Death" e "Monument". Foi uma boa surpresa saber que o uso desses elementos encaixaram bem na produção das músicas e não tiraram o álbum do rumo com um momento piegas, algo que não raro acontece em diversos trabalhos.

O Naked and Famous conseguiu lançar um trabalho ligeiramente melhor do que o anterior, dando um freada em uma queda de nível que vinha acontecendo aos poucos. Apesar de a primeira faixa soar estranha como abertura, o resto do trabalho funciona muito bem com bastante equilíbrio para mostrar como o agora duo tem potencial para ir bem longe com a nova formação.

Tracklist:

1 - "Recover"
2 - "Sunseeker"
3 - "Bury Us"
4 - "Easy"
5 - "Come as you Are"
6 - "Everybody Knows"
7 - "Echoes in the Dark"
8 - "Well-Rehearsed"
9 - "Monument"
10 - "Death"
11 - "Count on You"
12 - "Muscle Memory"
13 - "The Sound of My Voice"
14 - "(An)aesthetic"
15 - "Coming Back to Me"

Avaliação: muito bom



Continue no blog:



Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!