Mais no blog:

terça-feira, 21 de julho de 2020

Resenha: JARV IS... - Beyond the Pale


Jarvis Cocker não pode ser acusado de ser repetitivo. Sem dúvida alguma, entre as vozes da geração musical britânica surgidas nos anos 1980, ele fez diversas coisas ao longo da carreira além de ser a cara e a voz do Pulp desde 1983. A carreira solo começou recentemente, em 2006, incluiu aí projetos com outros músicos, programas de rádio e uma participação na franquia Harry Potter, como bom britânico que é.

A nova empreitada conta com a pianista e harpista Serafina Steer, a violinista Emma Smith, o produtor Jason Buckle, o baixista Andrew McKinney e o baterista Adam Betts e chama-se JARV IS -- mais Jarvis Cocker do que isso, só algo além disso. Por exemplo, a abertura do álbum com "Save the Whale" soa como se Mark Lanegan tivesse encontrado um lado experimental até então desconhecido por todos.

Veja também:
Resenha: Lianne La Havas - Lianne La Havas
Resenha: Dalai Lama - Inner World
Resenha: Fernanda Takai - Será que Você Vai Acreditar?
Resenha: Rufus Wainwright - Unfollow the Rules
Resenha: Holy Wave - Interloper
Resenha: Willie Nelson - First Rose of Spring


Sabe quando você tem alguma coisa nova e fica esperando a primeira oportunidade para usá-la? "Beyond the Pale" soa justamente isso, um lugar em que Cocker pode chamar uma galerinha da pesada para fazer música. E qual tipo de música? O que eles quiserem, oras! Aqui parece ser uma espécie de parque de diversões Jarvis Cocker, em que não há limites para inventar. E quanto mais estranho for aos ouvidos dos outros, melhor!

Também é o típico álbum que a imprensa britânica vai adorar -- sabe-se lá o motivo de gostarem, mas vão gostar. O primeiro disco cheio soa como aquele projeto experimental que um vocalista faz fora de seu trabalho principal apenas por diversão.

É fato que que Cocker está há anos se divertindo, mas ele parece ter acertado o tom aqui. Se vai sair alguma coisa parecida com isso no futuro ninguém sabe. Certo é que ele com seus amigos conseguiram entregar algo único, divertido e cheio de energia.

Tracklist:

1 - "Save the Whale"
2 - "Must I Evolve?"
3 - "Am I Missing Something?"
4 - "House Music All Night Long"
5 - "Sometimes I Am Pharaoh"
6 - "Swanky Modes"
7 - "Children of the Echo"

Avaliação: muito bom



Continue no blog:



Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!