Mais do blog:

segunda-feira, 8 de junho de 2020

Resenha: Muzz - Muzz


Paul Banks é a voz por trás das composições do Interpol, banda surgida no início dos anos 2000 e dona de um dos melhores álbuns daquela época: "Turn On the Bright Lights" (2002). Se é efeito da pandemia ou não, fato é que o vocalista anunciou um novo projeto nos primeiros dias da quarentena. Chamado Muzz, a banda também conta com Matt Barrick, do Walkmen e Fleet Foxes, e Josh Kaufman, do Bonny Light Horseman.

O primeiro álbum tem o nome nada criativo de "Muzz", mas isso pouco importa quando a música é boa. E é realmente boa. A começar pela abertura, "Bad Feeling", uma canção mais lenta e bem melancólica, muito longe do trabalho feito por Banks em sua banda principal. Esse início soa como uma espécie de hobby, algo não fixo, mas feito com certa alegria e potencial para sair alguma coisa além de apenas lançar um álbum de estúdio.

Veja também:
Resenha: Mahmundi - Mundo Novo
Resenha: Deerhoof - Future Teenage Cave Artists
Resenha: Lady Gaga - Chromatica
Dois discos: Trivium e Kvelertak
Dois discos: Moses Sumney e A Girl Called Eddy
Dois discos: Steve Earle e Nathaniel Rateliff


A banda aproveita o espaço fora dos respectivos grupos para fazer algo mais solto e experimental. O vocal de Banks não muda muito com relação ao feito geralmente, porém o arranjo e a escolha dos instrumentos e andamentos fazem uma enorme diferença. A segunda faixa tem uma flauta (!!) em uma parte, apontando uma disposição grande em sair do óbvio.

Algumas faixas poderiam estar no Interpol, como casos de Red Western Sky", "Patchouli" e "Broken Tambourine", coincidentemente as duas aparecem em sequência. E tudo bem também, é o jeito dele escrever canções e não anula o trabalho feito.

O trio entrega um trabalho muito bom ao conseguir, ao menos para quem está acostumado com os respectivos trabalhos nas bandas principais, soa um pouco fora da caixa. O Muzz não será a maior banda de todos os tempos, mas apresenta um bom potencial para apresentações -- caso seja esse um objetivo no longo prazo. No fim das contas, é uma banda para diversão dos integrantes e eles cumprem isso muito bem.

Tracklist:

1 - "Bad Feeling"
2 - "Evergreen"
3 - "Red Western Sky"
4 - "Patchouli"
5 - "Everything Like It Used To Be"
6 - "Broken Tambourine"
7 - "Knuckleduster"
8 - "Chubby Checker"
9 - "How Many Days"
10 - "Summer Love"
11 - "All Is Dead To Me"
12 - "Trinidad"

Avaliação: muito bom



Continue no blog:



Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!