Mais no blog:

quinta-feira, 2 de abril de 2020

Resenha: Waxahatchee - Saint Cloud


Katie Crutchfield colocou Waxahatchee como nome de seu projeto solo em homenagem a cidade de mesmo nome onde nasceu. Oito anos depois, ela se firmou como um dos bons nomes da cena independente dos Estados Unidos com trabalhos bem regulares. Novo disco disponibilizado na última sexta-feira (27), "Saint Cloud" agora faz parte da discografia que conta com "American Weekend" (2012), "Cerulean Salt" (2013), "Ivy Tripp" (2015) e "Out in the Storm" (2017).

Esqueça o indie-moderno-eletrônico que tanto faz sucesso nos últimos anos. Aqui, a cantora usa como inspiração o melhor da música tradicional americana para fazer canções simples, de arranjos bonitos e de bastante apelo em tempos difíceis como os atuais. A abertura do trabalho dá o tom de todo resto, mostrando bastante maturidade musical de Waxahatchee nesse tipo de escolha para um álbum lançado em pleno 2020.

Veja também:
Dois discos: Dan Deacon e John McLaughlin
Dois discos: Ásgeir e Anti-Flag
Resenha: Pearl Jam - Gigaton
Resenha: Morrissey - I Am Not a Dog on a Chain
Dois discos: Tony Allen and Hugh Masekela e Aoife Nessa Frances
Resenha: Childish Gambino - 3.15.20


Esse acréscimo com uma mistura de country e certo teor pop dá ao trabalho um ponto muito positivo: é muito gosto de ouvir ao longo do dia, mesmo algumas das canções sendo bem melancólicas. "Fire", por exemplo, entra nesse bolo por ter estrofes do tipo "In my loneliness, I'm locked in a room/ When you see me, I'm honey on a spoon/ Do you think that you were reading my mind?/ My uneasiness materialized" ou ainda a lindíssima "Lilacs" e seu refrão ("If I'm a broken record, write it in the dust, babe/ I'll fill myself back up like I used to do/ And if my bones are made of delicate sugar/ I won't end up anywhere good without you, ooh/ I need your love too").

Além das duas, para completar uma sequência incrível de músicas, surge a melancólica "The Eye". Essa, como diria Wilson Simonal, vai machucar os corações de tão pesada emocionalmente que é. Deve entrar em várias listas de melhores músicas deste ano porque realmente é. E podemos ouvir todo talento de Waxahatchee em conseguir transformar esse sentimento triste em boa música para os fãs. E ainda tem "Hell", outra grande faixa do trabalho.

A cantora conseguiu construir uma boa discografia ao longo dos anos e "Saint Cloud" surge para coroar tudo isso. Mais leve nos arranjos, o trabalho apresenta letras melancólicas, adultas e de fácil identificação para qualquer pessoa. Mais um ótimo álbum na conta dela.


Tracklist:

1 - "Oxbow"
2 - "Can’t Do Much"
3 - "Fire"
4 - "Lilacs"
5 - "The Eye"
6 - "Hell"
7 - "Witches"
8 - "War"
9 - "Arkadelphia"
10 - "Ruby Falls"
11 - "St. Cloud"

Avaliação: ótimo



Continue no blog:


Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!