segunda-feira, 22 de outubro de 2018

Resenha: Elvis Costello & The Imposters – Look Now


Cantor lança primeiro trabalho em uma década com banda que o acompanhou

Elvis Costello é um dos músicos mais ativos que se tem notícia. Desde o lançamento do primeiro disco cheio, há pouco mais de 40 anos, são 25 trabalhos lançados. A esse incrível número já está somado “Look Now”, o mais recente trabalho do cantor. Aliás, é o primeiro disco dele com o Imposters, banda que o acompanhou em importantes discos, em uma década.

"Under Lime" abre o disco sendo o tipo de faixa que é realmente ideal para fazer esse trabalho. Não avançando muito a linha melódica entre ser muito agitada nem muito melancólica, ela tem o tom ideal para dizer “hey, olha quem voltou”. Em "Don't Look Now", Costello apresenta o lado melancólico de suas canções ao apresentar uma letra e um arranjo cheio de tristeza.

Veja também:
Resenha: Rod Stewart – Blood Red Roses
Resenha: Mark Lanegan & Duke Garwood - With Animals
Resenha: Paul Weller – True Meanings
Resenha: The Magpie Salute – High Water I
Resenha: Willie Nelson – My Way
Resenha: Paul Simon – In the Blue Light
Resenha: Anna Calvi – Hunter


Uma das coisas que mais gosto em Costello é como ele consegue criar uma história e transformá-la em música. E falo em história no sentido que as imagens do que a letra diz começam a passar na cabeça, como uma animação. É o caso de "Burnt Sugar Is So Bitter", que, na mão de alguém com talento, tem potencial para virar um clipe dos mais bonitos. E "Stripping Paper" é aquele tipo de balada que só um inglês consegue compor – sim, ela é cheia de pompa.

Depois de algumas faixas mais lentas, espera-se algo mais agitado. Pois Costello entrega em "Unwanted Number", em que a força no piano dá o tom mais pesado e até necessário para dar sequência ao disco, mas o lado mais melancólico retorna em "I Let the Sun Go Down" e seu tom autobiográfico em que o cantor lamenta ter “perdido o Império Britânico”. Uma das melhores desse álbum. E "Mr. & Mrs. Hush" entra naquele grupo de músicas bonitinhas que só Costello é capaz de entregar.

"Photographs Can Lie" traz um ar de boate dos anos 1950 em que é possível sentir até o cheiro da mistura facilmente decifrável de bebida e cigarro. E ainda há o fato de letra ser outra ótima história, assim como "Dishonor the Stars". E a balada "Suspect My Tears" é, provavelmente, um dos lamentos mais bem escritos dos últimos anos.

Para finalizar, temos as ótimas "Why Won't Heaven Help Me?" (com destaque para o trabalho do vocal de apoio) e "He's Given Me Things" (essa em que Costello optou por um arranjo bem leve para destacar a letra).

Mesmo com uma das capas mais feias dos últimos tempos, “Look Now” mostra como Elvis Costello ainda segue mais em forma do que nunca para fazer refletir e chorar com suas letras sensacionais e arranjos escolhidos a dedo para combinar com tudo. O resultado dessa mistura matadora é um dos melhores discos deste segundo semestre.

Tracklist:

1 - "Under Lime"
2 - "Don't Look Now"
3 - "Burnt Sugar Is So Bitter"
4 - "Stripping Paper"
5 - "Unwanted Number"
6 - "I Let the Sun Go Down"
7 - "Mr. & Mrs. Hush"
8 - "Photographs Can Lie"
9 - "Dishonor the Stars"
10 - "Suspect My Tears"
11 - "Why Won't Heaven Help Me?"
12 - "He's Given Me Things"

Avaliação: ótimo




Siga o blog no Twitter Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Saiba como ajudar o blog a continuar existindo

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Continue no blog: