quarta-feira, 31 de outubro de 2018

Resenha: Bixiga 70 – Quebra-Cabeça


Banda disponibilizou em julho o novo disco de estúdio

O Bixiga 70 é uma das melhores bandas brasileiras dos últimos anos sem precisa dizer nenhuma palavra. É desse tipo de banda que você ouve e, quase automaticamente, fica envolvido pelo som que eles fazem. E o som que eles fazem é de inclusão com várias coisas, formando uma coisa muito mais própria do que muita coisa que já foi feita. Dá para ser autêntico e cheio de referências sem precisar copiar ninguém, nem se vestir igual a determinada banda dos anos 1970. Dá para colar um naipe de metais sem parecer presunçoso. Dá para colocar muita percussão. Dá para ser Brasil e África sem soar uma pura e simples homenagem, o que também eles fazem. Em tempos em que gritos vêm da direita e da esquerda, ouvir faz bem e é fundamental para entendermos as causas e consequências de como o Bixiga 70 chegou onde chegou na carreira. Em tempo em que redes sociais segregam amigos de longa data, o Bixiga 70 faz música que aglutina todo mundo na mesma roda só para ouvir um pouco de música. Ouvi-los pode não ser a sua praia, mas dá para ouvi-los na rua, na chuva, na fazenda e naquela casinha lá. Nesse “Quebra-Cabeça” da vida, montar as peças e se fazer ouvir pode ser difícil, mas é bom abrir espaço para eles. Porque eles chegaram para ficar.

Veja também:
Resenha: Ty Segall – Fudge Sandwich
Resenha: Greta Van Fleet – Anthem of the Peaceful Army
Resenha: John Grant – Love is Magic
Resenha: Elvis Costello & The Imposters – Look Now
Resenha: Rod Stewart – Blood Red Roses
Resenha: Mark Lanegan & Duke Garwood - With Animals
Resenha: Paul Weller – True Meanings


Tracklist:

1 - "Quebra Cabeça"
2 - "Ilha Vizinha"
3 - "Pedra de Raio"
4 - "4 Cantos"
5 - "Areia"
6 - "Ladeira"
7 - "Levante"
8 - "Primeiramente"
9 - "Torre"
10 - "Camelo"
11 - "Portal"

Avaliação: muito bom




Siga o blog no Twitter Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Saiba como ajudar o blog a continuar existindo

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Continue no blog: