Mais no blog:

quarta-feira, 26 de maio de 2021

Resenha: Robert Finley - Sharecropper's Son


Robert Finley tinha tudo para virar um dos músicos mais importantes da história do blues nos Estados Unidos, mas a vida nem sempre é justa. Primeiro, em 1970, serviu no exército e foi transferido para a Alemanha. Quando retornou, dividiu o tempo entre o emprego fixo como carpinteiro e a banda Brother Finley and the Gospel Sisters.

Quando foi legalmente declarado cego, precisou largar a carpintaria e passou a viver de um ou outro show até ser descoberto pela Music Maker Relief Foundation, uma organização sem fins lucrativos que ajuda antigos músicos de blues. Através dessa intermediação, outros artistas o descobriram, passaram a convidá-lo para abrir apresentações pelo país nos últimos anos e ele até conseguiu gravar o primeiro disco da carreira, chamado "Age Don't Mean a Thing", pela gravadora Big Legal Mess.

Veja também:
Resenha: Paul Weller - Fat Pop
Resenha: trilha sonora de A Família Mitchell e a Revolta das Máquinas
Resenha: St. Vincent - Daddy's Home
Resenha: Black Keys - Delta Kream
Duas resenhas: Lisa Gerrard & Jules Maxwell e Matt Sweeney & Bonnie Prince Billy
Resenha: Van Morrison - Latest Record Project Volume I

Estou no Twitter e no Instagram. Ouça o podcast, compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Mas o que realmente mudou a vida de Finley foi o contato com Dan Auerbach, do Black Keys, que ficou encantado com o veterano músico e decidiu levá-lo para a gravadora Easy Eye Sound. E lá a carreira decolou de vez com o lançamento de mais dois álbuns, incluindo "Sharecropper's Son", disco que abre com a lindíssima "Souled Out On You". E é praticamente impossível não querer ouvir até o final.

É aquele álbum que você sente que o músico está cantando sobre a própria vida de maneira honesta e sem rodeios. E que esse relato vem lá do fundo da alma dele, em um nível de intimidade que poucas pessoas dão hoje em dia na música. Esse trabalho é um presente quase divino, vindo de alguém que não é só um cantor de blues, mas uma pessoa que vive o blues. Isso faz uma diferença gigantesca.

Finley é o achado musical que muita gente deveria ouvir. Aos 67 anos, ele está em plena forma e ainda parece ter muito fôlego para lançar novos álbuns. O sucesso tardio é merecido para esse legítimo representante do blues.

Tracklist:

1 - "Souled Out On You"
2 - "Make Me Feel Alright"
3 - "Country Child"
4 - "Sharecropper's Son"
5 - "My Story"
6 - "Starting to See"
7 - "I Can Feel Your Pain"
8 - "Better Than I Treat Myself"
9 - "Country Boy"
10 - "All My Hope"

Avaliação: ótimo

Continue no blog: