Mais no blog:

quinta-feira, 29 de outubro de 2020

Resenha: Kevin Morby - Sundowner


Nos últimos tempos, Kevin Morby virou um dos grandes nomes da música indie nos Estados Unidos logo após deixar o Woods e partir para fazer outras coisas Ele cresceu muito em popularidade ao ter seus discos exaltados pelas principais publicações de música. Em um ritmo de um ano de pausa a acada dois álbuns lançados, ele disponibilizou há algumas semanas "Sundowner", o sexto trabalho da carreira solo iniciada em 2013.

O espanto é dar play e perceber que é um disco acústico do início ao fim, algo impensado em comparação com últimos trabalhos. Morby optou por pouco refinamento e explicou em um texto no site oficial: ele havia acabado de deixar Los Angeles e voltado para Kansas City, cidade onde passou boa parte da infância e adolescência. O impacto da mudança gerou essa nova leva de canções, gravadas em um galpão transformado em estúdio durante o pesado inverno local.

Veja também:
Resenha: Jeff Tweedy - Love is the King
Resenha: Gorillaz - Song Machine, Season One: Strange Timez
Resenha: Bruce Springsteen - Letter to You
Duas resenhas: Jónsi e Matt Berninger
Resenha: beabadoobee - Fake It Flowers
Resenha: Sufjan Stevens - The Ascension

A vida acabou fazendo com que Morby e a mulher ficassem isolados antes do início da quarentena em uma dessas incríveis coincidências. E o disco, mesmo com ajuda do produtor Brad Cook, tem esse tom solitário nas letras e nos arranjos. É tudo muito cru e muito mais pessoal do que qualquer outro álbum da carreira. Parece que ele se impôs esse desafio, de fazer algo completamente diferente das últimas canções gravadas.

Morby surpreende positivamente com a faixa-título e seu bonito arranjo à Neil Young -- só faltou mesmo a gaita, que aparece em "Wander" -- e em "Campfire", um relato melancólico sobre a vida. Em tempos de pandemia, sem querer, acaba refletindo nossos tempos solitários e com muito tempo em nossa própria companhia.

"Sundowner" é uma surpresa por parte de Morby, que parece cada vez mais pronto para conseguir sair a própria bolha e avançar para outro público. Tudo graças a um retorno à cidade natal pouco dias antes do anúncio de uma pandemia mundial. Se você não acreditava que o destino pode escrever certo por linhas tortas, então é melhor acreditar.

Estou no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Tracklist:

1 - "Valley"
2 - "Brother, Sister"
3 - "Sundowner"
4 - "Campfire"
5 - "Wander"
6 - "Don't Underestimate Midwest American Sun"
7 - "A Night At The Little Los Angeles"
8 - "Jamie"
9 - "Velvet Highway"
10 - "Provisions"

Avaliação: muito bom

Continue no blog:

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!