Mais do blog:

quarta-feira, 20 de maio de 2020

Resenha: Tatá Aeroplano - Delírios Líricos


Tatá Aeroplano é especialista em conseguir contas histórias, seja sobre o mundo ou ele mesmo. Ele faz isso de uma maneira muito peculiar, atraindo certa curiosidade de quem o ouve pela primeira vez. E é difícil não ficar curioso para saber qual é o próximo trabalho ou a próxima música, uma vez que também é difícil não gostar do que ele pode entregar em um disco solo, em alguma parceria ou ambos -- mas isso depende, como diria o outro.

"Delírios Líricos" é o novo disco solo. Disponibilizado recentemente, o trabalho encaixa com bastante facilidade em tudo feito anteriormente. De baladas melancólicas, como a da abertura e é focada em uma história e cheia de efeitos diferentes, até a animada balada "Ressurreições".

Veja também:
Resenha: Moby - All Visible Objects
Resenha: Perfume Genius - Set My Heart On Fire Immediately
Resenha: Diet Cig - Do You Wonder About Me?
Resenha: Hayley Williams - Petals for Armor
Resenha: Mark Lanegan - Straight Songs of Sorrow
Resenha: Car Seat Headrest - Making a Door Less Open


Um dos destaques do álbum é "Deusa de 67", uma quase (ou total) homenagem ao melhor da música brega-romântica-brasileira produzida ao longo dos anos. É quase uma mistura de Reginaldo Rossi (letra) com Mutantes (arranjos). Funciona, e é bem grudenta, assim como "Trinta Anos Essa Noite", o outro destaque do disco.

Esse é o tipo de álbum é o trabalho feito para, ao menos, tentar tirar o peso de um dia, um mês ou um ano difícil. É o tipo de álbum para fechar o olho e ouvir devagar, sem pressa, sentado ou deitado no sofá com a bebida da preferência. Para quem gosta de um ritmo mais lento e melancólico, Tatá Aeroplano parece ter feito esse disco sob medida. É para relaxar e nada mais, talvez esquecer o mundo por pouco mais de 45 minutos. Nos tempos atuais é quase uma eternidade.

Em tempo em que existem vários compromissos com várias coisas ao mesmo, Tatá Aeroplano tem compromisso com a música e a verdade dele. E isso é bom, no fim das contas.

Tracklist:

1 - "Alucinações"
2 - "Amoras Na Beira do Rio"
3 - "Deusa de 67"
4 - "Trinta Anos Essa Noite"
5 - "Ressurreições"
6 - "Delírios Líricos"
7 - "Réquiem para um Sonho"
8 - "Cabeças Cortadas"
9 - "O Silêncio das Serpentes"

Avaliação: muito bom



Continue no blog:



Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!