Mais do blog:

segunda-feira, 27 de abril de 2020

Resenha: Brendan Benson - Dear Life


Um dos grandes nome da cena alternativa da música americana, Brendan Benson acabou virando a outra metade do Raconteurs, projeto musical que toca ao lado do também guitarrista e compositor Jack White. E ele parece ter se empolgado com o retorno do grupo mais de uma década depois do lançamento do segundo álbum, já que disponibilizou recentemente "Dear Life", primeiro disco da carreira solo em pouco menos de sete anos.

Para quem ouve o Racounteurs com frequência ou pelo menos conhece um mínimo do repertório, a abertura do álbum soa muito algo feito pela banda. O estranhamento pode ser grande para quem não conhece o trabalho de Benson e pode demorar um pouco até a cabeça entender que não é mais material do grupo. Isso também prova que a mão dele no projeto é muito forte e combina bem com o estilo de White.

Veja também:
Resenha: John Anderson - Years
Resenha: Fiona Apple - Fetch the Bolt Cutters
Resenha: Laura Marling - Song for Our Daughter
Resenha: The Strokes - The New Abnormal 
Resenha: Lô Borges - Dínamo
Dois discos: Guided By Voices e M. Ward


Benson faz muito bem essa mistura moderna de country, rock e efeitos na guitarra, e essa mistura ajuda a dar o tom de "Half a Boy (Half a Man)". A melhor faixa do álbum conseguiu aliar tudo isso muito bem, além de contar com um refrão dos melhores (I'll never be your one and only/ There's more to me than what you see/ I can't help being what I am/ I'm half a boy and half a man").

O bom dessa mistura é gerar canções dançantes do estilo de "Richest Man" e "Freak Out" ou ainda a faixa-título, de ar melancólico e com uma boa história. Benson consegue aliar muito bem esses dois estilos sem perder certo toque de originalidade, mas ele também retorna sem pena ao que sabe fazer de melhor em "Evil Eyes".

Uma pena que a pandemia tenha colocado qualquer plano de lado, porque seria ótimo ver um show solo de Brendan Benson em algum festival no Brasil ainda neste ano. Apoiado em um bom disco, a apresentação tem enorme potencial para deixar muita gente enlouquecida. O disco supera as expectativas prova que, às vezes, tirar um tempo para fazer outras coisas vale a pena.

Tracklist:

1 - "I Can If You Want Me To"
2 - "Good to Be Alive"
3 - "Half a Boy (Half a Man)"
4 - "Richest Man"
5 - "Dear Life"
6 - "Baby's Eyes"
7 - "Freak Out"
8 - "Evil Eyes"
9 - "I'm in Love"
10 - "I Quit"
11 - "Who's Gonna Love You?"

Avaliação: muito bom



Continue no blog:



Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!