Mais do blog:

quinta-feira, 5 de março de 2020

Resenha: Nada Surf - Never Not Together


O Nada Surf é o tipo de banda que você simplesmente se apaixona. Mas não é apenas uma paixão adolescente daquele verão inesquecível em que você lembra para sempre. É aquele tipo de paixão duradoura, de ter alguém ao seu lado pelo resto de seus dias que parece ter nascido só para você, daquele amor registrado em fotos que todo mundo olha e não consegue dissociar um do outro por muitos e muitos anos.

Perto de completar 25 anos de atividade, eles estão melhores do que nunca e vem de uma sequência de dois discos acima da média: "The Stars Are Indifferent to Astronomy" (2012) e "You Know Who You Are" (2016), sendo o primeiro um clássico da segunda década dos anos 2000. Recentemente, foi disponibilizado "Never Not Together" -- nono disco de estúdio da banda.

Veja também:
Resenha: Lee Ranaldo and Raül Refree - Names of North End Women
Resenha: Real Estate - The Main Thing
Resenha: Greg Dulli - Random Desire
Resenha: Ozzy Osbourne - Ordinary Man
Resenha: Bombay Bicycle Club - Everything Else Has Gone Wrong
Dois discos: Wolf Parade e Black Lips


Uma das características principais do Nada Surf é conseguir aliar muito bem as boas melodias com letras sobre como a humanidade é generosa, basta parar de impedir que esses momentos floresçam. "So Much Love" e "Come Get Me" abrem o trabalho apontando para esse caminho delicado e gentil de uma banda especialista em fazer música viciantes.

O disco também apresenta o que a banda sabe fazer de melhor ao conseguir variar bem as faixas mais agitadas com momentos mais calmos, como na sequência formada por "Live Learn and Forget" e "Just Wait". Mas uma das músicas mais bonitas do ano é "Looking for You", uma bela balada romântica de refrão fácil (What you're looking for's looking for you, too/ What you're looking for's looking for you, too/What you're looking for's looking for you, too (Don’t move)/ What you're looking for's looking for you, too (Don’t move)).

Outra ótima canção que será um arrebatamento ao vivo é "Crowded Star". A melhor canção do álbum vai dialogar muito com quem, no momento, sente uma necessidade de mudar, mas ainda não encontrou o caminho necessário para fazer isso funcionar de alguma maneira.

"Never Not Together" pode ser considerado o final de uma trilogia de sucesso que começou em 2012. Mantendo basicamente a mesma pegada entre os álbuns, a banda mostra que tem material suficiente para fazer um show dos mais bonitos em vários aspectos.

Tracklist:

1 - "So Much Love"
2 - "Come Get Me"
3 - "Live Learn and Forget"
4 - "Just Wait"
5 - "Something I Should Do"
6 - "Looking for You"
7 - "Crowded Star"
8 - "Mathilda"
9 - "Ri"

Avaliação: muito bom



Continue no blog:



Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!