No YouTube

terça-feira, 16 de fevereiro de 2016

Resenha: Elton John – Wonderful Crazy Night


Elton John resolveu começar 2016 com tudo ao lançar Wonderful Crazy Night, 32º disco de estúdio, o primeiro com a Elton John Band em dez anos. O trabalho marca retorno do baterista Ray Cooper após mais de duas décadas sem gravar com o pianista. Ufa, é muita emoção para um disco só

A animada faixa-título abre o trabalho, mostrando um Elton John em forma para fazer uma canção de melodia grudenta que cresce ao passo dos minutos. Simples e bem eficaz, uma boa primeira impressão para esse novo álbum. A guitarra em "In the Name of You" ajuda a transformá-la em uma balada potente e de ar bem pop, o suficiente para agradar.

O ar country gospel de "Claw Hammer" dá a suavidade necessária depois de duas baladas – diferentes entre si, mas de mesmo objetivo. Parece que o pianista vai guiando o ouvinte da maneira que acha melhor no caminho da audição. Por exemplo, seu momento solo na música é aliado com um discreto órgão ao fundo e um trompete mais forte na segunda metade, encerrando de maneira suave. Mais uma balada, a curta "Blue Wonderful" tem o mérito da letra poética e dos floreios no piano.

Depois da leve e dançante "I've Got 2 Wings”, "A Good Heart" aparece para desfilar como destaque do disco (carnaval passou, porém era inevitável usar isso). Maior em duração de todo álbum, com quase cinco minutos, a faixa tem um refrão poderoso que alia bem o gospel com o pop. A transição do refrão para os versos é muito boa e deve fazer o ouvinte se apaixonar por cada minuto da boa letra. A bem animada "Looking Up" consegue dar aquele ânimo depois da anterior, bem mais pesada emocionalmente.

"Guilty Pleasure" e "Tambourine" são simples e competentes, ao passo que "The Open Chord" amarra tudo e fecha o disco muito bem, mostrando que Elton John não está nem perto da aposentadoria ao fazer outro ótimo disco.

Tracklist:

1 - "Wonderful Crazy Night"
2 - "In the Name of You"
3 - "Claw Hammer"
4 - "Blue Wonderful"
5 - "I've Got 2 Wings"
6 - "A Good Heart"
7 - "Looking Up"
8 - "Guilty Pleasure"
9 - "Tambourine"
10 - "The Open Chord"

Nota: 4/5



Veja também:
Resenha: Wet – Don't You
Resenha: Rihanna – Anti
Resenha: Jesu & Sun Kil Moon – Jesu/Sun Kil Moon
Resenha: Suede – Night Thoughts
Resenha: Savages – Adore Life
Resenha: Federico Albanese - The Blue Hour
Resenha: Baaba Maal – The Traveller

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.