No YouTube

quinta-feira, 28 de janeiro de 2016

Resenha: Suede – Night Thoughts


Stone Roses e Suede abriram as portas para o britpop que viria a dominar o mundo nos anos seguintes. Graças a essas duas bandas, Oasis e Blur tiveram caminho livre para o sucesso – envolvendo música ou não. Se a primeira parou ainda nos anos 1990 e voltou agora sem um disco de inéditas, a segunda interrompeu as atividades no início dos anos 2000, mas voltou mais de uma década depois com novo trabalho.

Bloodsports marcou o retorno do grupo com um bom disco, então Night Thoughts nasce como a consolidação de um retorno que, pelo menos ao que parece, não soa oportunista ou visando uma chance para uma reunião passageira. Parece sólido e um fato o retorno do Suede em definitivo, diria aquele famoso narrador. Se você não conhece a banda inglesa, um toque: a guitarra de "When You Are Young" é muito característica do grupo, então não estranhem. O tipo de música também, como em "Outsiders", de tom épico e um verso bem fácil de decorar.

"No Tomorrow" caminha como qualquer faixa radiofônica bem escrita e tocada para empolgar qualquer fã ou não fã, enquanto "Pale Snow" e "I Don't Know How to Reach You" formam aquele tipo de uma canção bem dividida em duas. O tom pop retorna em "What I'm Trying to Tell You", essa também funcionará bem nas apresentações, e o momento épico volta com tudo na bonita "Tightrope", em que o arranjo de corda é o destaque.

O quê anos 1990 de "Like Kids" soa como se a canção tivesse sido gravada em algum momento durante o auge do Suede e reaproveitada agora. E não, isso não é ruim. Porque uma coisa é fazer um cover de si mesmo, outra é fazer uma boa música com autorreferências próprias. A nona faixa encaixa bem no segundo exemplo, diferente da melancólica "I Can't Give Her What She Wants".

"When You Were Young", claramente uma conexão com a abertura, e "The Fur & the Feathers" – também separadas, mas funcionando como uma coisa só – encerram o disco muito bem, mostrando que o Suede está pronto para continuar em atividade por muitos e muitos anos.

Tracklist:

1 - "When You Are Young"
2 - "Outsiders"
3 - "No Tomorrow"
4 - "Pale Snow"
5 - "I Don't Know How to Reach You"
6 - "What I'm Trying to Tell You"
7 - "Tightrope"
8 - "Learning to Be"
9 - "Like Kids"
10 - "I Can't Give Her What She Wants"
11 - "When You Were Young"
12 - "The Fur & the Feathers"

Nota: 3/5



Veja também:
Resenha: Savages – Adore Life
Resenha: Federico Albanese - The Blue Hour
Resenha: Baaba Maal – The Traveller
Resenha: The Temperance Movement – White Bear
Resenha: Hinds – Leave Me Alone
Resenha: David Bowie – Blackstar
Resenha: Sunn O))) – Kannon (2015)

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.