No YouTube

quinta-feira, 25 de fevereiro de 2016

Resenha: Animal Collective – Painting With


É o décimo disco de estúdio do grupo

O som do Animal Collective não é para qualquer um, porque é muito experimental. E quando digo muito experimental, ele é muito, graças aos instrumentos, barulhos e sons utilizados para compor a melodia. E as letras também não são das mais fáceis. Painting With, décimo disco da banda, é o sucessor de Centipede Hz (2012).

O início de "FloriDada" soa como o de um jogo dos anos 1990, até que entra uma batida forte e os vocais se cruzando, soando muito como um musical – o refrão grudento ajuda a deixar a faixa por horas na sua cabeça. O ritmo dançante ajuda a manter os ouvidos atentos, apesar de não ser muito fácil ouvir por não ser nada convencional. "Hocus Pocus" começa cheia de efeitos de som, soando como um B52s mais lento.

Emendando com a anterior, "Vertical" é mais linear na proposta de um som mais psicodélico aliado com o eletrônico. O estilo da primeira canção retorna na estranha "Lying in the Grass". Demora a acostumar com o som, mas é bem divertida se contarmos o lado artístico – outra que caberia em uma peça de teatro, por exemplo. Chegamos em "The Burglars" e, até agora, o disco só empolgou nas duas primeiras. A maior prova é quinta faixa do trabalho ser bem mediana.

"Natural Selection" é dançante, mas é bem enfadonha, ainda mais quando eles usam a mesma fórmula das anteriores. A melodia de "Bagels in Kiev", construída com elementos incomuns, é muito boa e ajuda engolir a letra pouco empolgante e sem sentido, enquanto "On Delay" é passável. Ainda bem que a curta "Spilling Guts" consegue salvar um pouco o disco.

A sem graça "Summing the Wretch", a chata e repetitiva "Golden Gal" e a insignificante "Recycling" fecham o disco. Com apenas duas música boas, as primeiras, o resto do trabalho é completamente esquecível. Tão esquecível, que coloquei outra coisa para ouvir e nem me lembro do que ouvi antes.

Tracklist:

1 - "FloriDada"
2 - "Hocus Pocus"
3 - "Vertical"
4 - "Lying in the Grass"
5 - "The Burglars"
6 - "Natural Selection"
7 - "Bagels in Kiev"
8 - "On Delay"
9 - "Spilling Guts"
10 - "Summing the Wretch"
11 - "Golden Gal"
12 - "Recycling"

Nota: 1,5/5



Veja também:
Resenha: Wolfmother – Victorious
Resenha: Bloc Party – Hymns
Resenha: Kanye West – The Life of Pablo
Resenha: Nevermen – Nevermen
Resenha: Elton John – Wonderful Crazy Night
Resenha: Wet – Don't You
Resenha: Rihanna – Anti

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.