Mais no blog:

quinta-feira, 15 de abril de 2021

Resenha: trilha sonora de Minari


Um drama bem feito e carregado de alto e baixos emocionais é uma aposta certeira quando se pensa no formato de um filme. E "Minari" se encaixa perfeitamente nisso ao contar as alegrias e problemas de uma família coreana recém-chegada ao Arkansas. A mudança de vida traz esperança ao marido, que deseja ter seu próprio negócio, e indignação para a mulher, que vê na mudança algo absurdo e só é apaziguada em parte quando a mãe chega da Coreia do Sul para fazer companhia e ajudá-la com as crianças, uma garota quase adolescente e um menino travesso e bem esperto.

O drama familiar em "Minari" é o ponto central da história, já que o casal principal está sempre em conflito por más decisões no passado e no presente, que os afetarão muito no futuro. Com a chegada da avó, as crianças ganham companhia, mas ela não é exatamente uma avó como o menino espera. E aí cria-se uma nova teia familiar da relação dela com o garoto, algo fundamental na segunda parte e determinante para o desfecho.

Veja também:
Duas resenhas: Ballaké Sissoko e Matthew E. White & Lonnie Holley
Duas resenhas: Cheap Trick e Nick Waterhouse
Resenha: trilha sonora de Mank
Resenha: Godspeed You! Black Emperor - G_d's Pee AT STATE'S END!
Duas resenhas: Tune-Yards e Flock of Dimes
Duas resenhas: Floating Points e Death From Above 1979

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Estou no Twitter e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Nisso tudo, a delicada e potente trilha sonora composta pelo americano Emile Mosseri ajuda no desenvolvimento do drama ao acrescentar os elementos necessários para cada momento, seja ele mais real ou mais lúdico. Com apenas 35 anos, ele é um novato em comparação a muitos dos grandes compositores indicados nas premiações deste ano, mas faz um trabalho de veterano com os temas instrumentais. É difícil não se emocionar ouvindo "Big Country" ou "Rain Song", composições com tudo na medida certa.

Fã de Nino Rota e Danny Elfman, Mosseri consegue traduzir em música o drama da família coreana que aposta todas as fichas para viver o famoso "Sonho Americano". Ao usar elementos delicados e experimentais, ele também consegue criar composições muito bonitas e cheias de vida, como o caso de "Garden of Eden", uma canção com clara inspiração na bossa nova. E o mais incrível é que ele fez tudo isso apenas lendo o roteiro do filme.

Em ano com um favorito absoluto ao Oscar na categoria, a trilha sonora de "Minari" merece mais reconhecimento não só pelo trabalho, mas por Mosseri conseguir chegar em um alto nível muito rápido e já concorre a um dos principais prêmios da carreira antes dos 40 anos. Agora é torcer para ele manter o rumo e seguir criando peças maravilhosas com essa.

Avaliação: ótimo

Continue no blog: