quarta-feira, 19 de junho de 2019

Resenha: Perry Farrell - Kind Heaven


Para as nova gerações, Perry Farrell é o "tiozinho" descolado que "inventou" o Lollapalooza e passa uma boa parte do ano viajando para promover o festival, agora presente em diversos países. Mas para os acima de 30 anos, ele também é o vocalista do Jane's Addiction, do Porno for Pyros e dono de uma carreira solo não tão longa, mas importante. "Song Yet to Be Sung" (2001) era o último disco de estúdio solo até o lançamento de "Kind Heaven", disponibilizado recentemente nos formatos físicos e digital.

Um dos trunfos desse novo disco de Farrell é o fato de ser curto. Com pouco mais de meia hora de duração, o terceiro álbum da carreira solo também é um reflexo da musicalidade dele. A faixa de abertura aposta muito no tom mais animado e cheio de energia dos instrumentos em algo curto e bem direto. Um dos singles de divulgação, "Pirate Punk Politician" lembra muito o trabalho no Jane's Addiction pela força no vocal e no peso da banda.

Veja também:
Resenha: Tyler, The Creator - IGOR
Resenha: Dead Fish - Ponto Cego
Resenha: Mavis Staples - We Get By
Resenha: Flying Lotus - Flamagra
Resenha: Rodrigo y Gabriela - Mettavolution
Resenha: Mac Demarco - Here Comes the Cowboy


O início de "Snakes Have Many Hips" lembra o trabalho feito pelo Arctic Monkeys no último trabalho, mas descamba para algo perto do chamado punk cigano e fica nessa mistura até o final, já o tom eletrônico de "Machine Girl" funciona dentro do álbum por ser simpática e grudenta -- e só isso mesmo.

O início da segunda metade começa com a balada "One" e é o tipo de faixa que não fede e nem cheira. Não faz a menor diferença, enquanto "Where Have You Been All My Life" traz um pouco do rock dos anos 1990 ao álbum. Dá uma subida no ânimo, mas é bom não se empolgar muito. E "More Than I Could Bear" funciona bem dentro do contexto do trabalho. "Spend The Body" é sem sentido, é péssima, não funciona e parece um poperô de quinta categoria que toca no centro de São Paulo depois da meia-noite. E "Let's All Pray For This World" é uma típica música de encerramento e só.

Perry Farrell usa o disco para falar de temas do cotidiano. Funciona em algumas coisas, não funciona em outras. Dá para aproveitar algumas músicas, mas, no geral, é apenas um trabalho regular e esquecível.

Tracklist:

1 - "(red, white, and blue) Cheerfulness"
2 - "Pirate Punk Politician"
3 - "Snakes Have Many Hips"
4 - "Machine Girl"
5 - "One"
6 - "Where Have You Been All My Life"
7 - "More Than I Could Bear"
8 - "Spend The Body"
9 - "Let's All Pray For This World"

Avaliação: regular




Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Saiba como ajudar o blog a continuar existindo

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Continue no blog: