sexta-feira, 5 de abril de 2019

3 Dicas da Júlia: Os melhores filmes da DC


Mais um post da Júlia Gavillan aqui no blog, agora com dicas de filmes da DC. O que acharam? Ela está no Twitter e no YouTube.

Veja também:
3 Dicas da Júlia: Animações da Disney
3 Dicas da Júlia: Documentários ótimos para assistir
3 Dicas da Júlia: Séries para assistir agora
3 Dicas da Júlia: Os melhores filmes da Marvel
3 Dicas da Júlia: Vencedores do Oscar em Melhor Filme

"Aquaman" (2018)

Dirigido por James Wan, “Aquaman” veio como uma luz no fim no túnel, depois de um mar de escuridão (sacou? sacou?). Depois de produções questionáveis, a DC finalmente conseguiu fazer uma produção com a quantidade de ação necessária mesmo seguindo um modelo clássico de histórias de super-herói já muito explorado. Todos os esteriótipos e elementos do gênero estão presentes, mas não quer dizer que é ruim, pois consegue combinar seus traços de humor com abundância de sequências de ação heróicas sem deixar a história boba ou exagerada demais.

Contando a história de origem de um personagem já tinha sido introduzido nos cinemas, “Aquaman” tem um enredo simples sobre um homem que quer descobrir seu lugar no mundo, mesmo negando seu lugar de direito. Com uma aventura épica divertida e super bem produzida, “Aquaman” foi um ótimo recomeço para os filmes da DC.

Clique aqui e ouça a trilha sonora.




"Mulher-Maravilha" (2017)

Acho que nunca torci tanto para um filme ser bom como com “Mulher-Maravilha”. Dirigido por Patty Jenkins e roteirizado por Allan Heiberg, eles conseguiram criar com louvor um filme completamente fiel à origem de sua personagem. E não digo uma origem literal, porque isso realmente não importa em uma adaptação cinematográfica, mas a fidelidade aos princípios da importância da vitória através do amor e da paz, e não da violência (cof cof, Batman Vs Superman).

Esse é o segredo de uma adaptação de sucesso, os roteiristas e diretores estudarem seus personagens, entendê-los e colocarem o que foi absorvido em tela. Em “Mulher-Maravilha”, um produto com imenso potencial estava nas mãos das pessoas certas que entendiam a profundidade e a dificuldade de contar a essência da personagem.

Além de uma história envolvente e muito bem contada, Jenkins entregou uma das melhores sequências de ação que já vi no cinema, aonde a personagem de fato se torna a Mulher-Maravilha. Enquanto demoraram dois filmes para transformarem o Superman em um herói, Jenkins conseguiu isso em apenas uma cena.

Clique aqui e ouça a trilha sonora.




"Batman" (1989)

Se existe um modelo para história de super-herói, esse modelo começou em “Batman”. Dirigido por Tim Burton, a produção influenciou o desenvolvimento do filme de super-herói em Hollywood ao mostrar que esse tipo de história poderia render muito em bilheteria, se tornando o primeiro filme a ganhar mais rápido U$ 100 milhões de dólares em apenas 11 dias. Esses números podem parecer muito baixos para os dias atuais, mas em 1989 foi um feito e tanto.

Segundo Burton, o filme e a mitologia do personagem são um duelo entre duas pessoas perturbadas: um vilão que não se limita pelas leis da sociedade e um herói com dupla personalidade. E exatamente isso o que sempre me atraiu nas histórias em quadrinho da DC. Não só essa luta contra vilões mais psicológicos e poderosos, mas a luta interna presente nos heróis também. E esse é o embrião cinematográfico do que se tornaria um gênero bilionário.

Clique aqui e ouça a trilha sonora.



Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Saiba como ajudar o blog a continuar existindo

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Continue no blog: