No YouTube

segunda-feira, 26 de junho de 2017

Dois discos: Camarones Orquestra Guitarrística e Felipe S

Um instrumental, outro com letras. Em comum? Ambos flertam com vários ritmos brasileiros


Camarones Orquestra Guitarrística  Feeexta

É muito legal descobrir uma banda instrumental brasileira nova. No caso, Camarones Orquestra Guitarrística lanço Feeexta em março deste ano, mas só consegui ouvir direito há alguns dias. Ainda bem que o erro foi corrigido, porque é um dos discos mais legais lançados no Brasil até aqui. A banda trabalha os arranjos e melodias para todos os gostos, então tem um pouco de tudo – de algo mais pesado ("B.P") até algo muito próximo do reggae ("Earlyrichard"). Os destaques principais vão para "Rato D'Água" e "Mob", duas ótimas faixas que brincam com ritmos diversos. A cultura da música instrumental no Brasil não é das mais famosas, mas é muito bom ver (e ouvir) que ainda tem gente apostando nesse tipo de possibilidade musical para suas carreiras. O trabalho aqui é muito bem feito.

Nota: 4/5

Veja também:
Dois discos: At The Drive-In e Kasabian
Dois discos: Laura Petit e Madame Rrose Sélavy
Dois discos: Paramore e Harry Styles
Dois discos: Vanguart e Lobos de Calla
Dois discos: Body Count e Pulled Apart By Horses
Dois discos: Marcelo Yuka e Biquini Cavadão
Dois discos: Jamiroquai e Goldfrapp



Felipe S – Cabeça de Felipe

Vocalista do ótimo Mombojó, Felipe S abriu as asas da carreira solo neste ano com disco cheio de suas ideias. E o nome não poderia ser outro: Cabeça de Felipe. O disco traz de tudo um pouco ao misturar marchinha, samba, maracatu e ritmos brasileiros diversos. Ainda há o fato de as letras serem muito bonitas, a destacar "Santo Forte", "Da Capoeira pro Samba" e "Vão", as melhores do registro. O disco vai perdendo muito de sua cor na parte final, mas não apaga o fato de ser um trabalho dos mais bonitos lançados até aqui. Ao explorar todo tipo de gênero em tão pouco tempo, e fazer isso muito bem, Felipe S mostra que sua capacidade como compositor está muito mais além de sua banda de origem.

Nota: 4/5

Saiba como ajudar o blog a continuar existindo

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!