No YouTube

segunda-feira, 15 de maio de 2017

Dois discos: Body Count e Pulled Apart By Horses

Bandas de estilos diferentes lançaram trabalhos recentemente


Body Count – Bloodlust

Banda de heavy metal formada pelo rapper Ice-T, o Body Count lançou o primeiro disco em 1992 e, em meio a uma enorme polêmica, fez bastante sucesso. Mas virou aquele tipo de banda que lança poucos discos em um espaço grande de tempo, salvo a exceção do período mais recente em que dois discos foram lançados em três anos. O novo álbum, Bloodlust, segue a mesma fórmula dos anteriores: a mistura de rap com metal com letras bem atuais. As participações de Dave Mustaine, guitarrista do Slayer e homenageado da vez, e de Max Cavalera, do Soulfly, ajudam a dar peso ao trabalho. Não é um disco genial, mas é bom o suficiente para agradar.

Nota: 3/5

Veja também:
Dois discos: Marcelo Yuka e Biquini Cavadão
Dois discos: Jamiroquai e Goldfrapp
Dois discos: Hurray For The Riff Raff e Brian Jonestown Massacre
Dois discos: Chicano Batman e Grandaddy
Dois discos: Robert Randolph and The Family Band e Clap Your Hands Say Yeah
Dois discos: Soul Scratch e Maya Rae
Dois discos: SOHN e Japandroids



Pulled Apart By Horses – The Haze

Das bandas alternativas surgidas na última década, o Pulled Apart By Horses ainda mantém o mesmo estilo em suas canções. Em The Haze, eles fazem o disco que o The Fratellis deveria ter feito como sucessor de Costello Music (2006). Melódico, veloz e raivoso, esse novo registro da banda é um dos melhores lançados no mês de março. Ao conseguir condensar tudo isso em boas letras e em ritmo acelerado, mostra que a banda está cada vez mais madura sem perder suas principais características.

Nota: 4/5

Saiba como ajudar o blog a continuar existindo

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!