No YouTube

terça-feira, 30 de agosto de 2016

Resenha: Wild Beasts - Boy King


Grupo lança novo disco de estúdio

Nos últimos dois anos, o Wild Beasts ganhou maior atenção da imprensa especializada no tedioso e péssimo Present Tense. E, no início deste mês, Hayden Thorpe, Ben Little, Chris Talbot e Tom Fleming soltaram o quinto trabalho em estúdio, chamado Boy King. A produção é de John Congleton.

A batida pra lá de chata dá o tom da fraca "Big Cat", mais do mesmo feito por aí ao longo dos últimos anos. Pode não parecer, mas "Tough Guy" começa quase de forma imperceptível. E é tão ruim quanto, e "Alpha Female" traz o refrão grudento e ruim, fundamental para agradar a quem só presta atenção nessa parte.

Veja também:
Resenha: De La Soul – and the Anonymous Nobody...
Resenha: Paula Cavalciuk – Morte & Vida
Resenha: Wado – Ivete
Resenha: Xóõ - Xóõ
Resenha: Of Montreal - Innocence Reaches
Resenha: Deftones – Gore
Resenha: Young The Giant – Home of the Strange

Nada melhora na seguinte, "Get My Bang", em que também utilizam o recurso do refrão para tentar fazer a música entrar na sua cabeça de maneira forçada. A ruim "Celestial Creatures" antecede a boa – sim, boa - "2BU", que conseguiu apresentar de maneira coesa e clara todos os elementos das outras. A diferença é ter casado tudo melhor.

O nível até segue bom em "He the Colossus", mas cai vertiginosamente em "Ponytail". A bontinha "Eat Your Heart Out Adonis" e a regular "Dreamliner" são as duas últimas dessa tortura que ousam chamar de álbum.

Não é ruim, é muito ruim. É mais do mesmo, sem graça e bem entediante. Tirando um ou outro momento bom, o resto pode ser deixado de lado numa boa.

Tracklist:

1 - "Big Cat"
2 - "Tough Guy"
3 - "Alpha Female"
4 - "Get My Bang"
5 - "Celestial Creatures"
6 - "2BU"
7 - "He the Colossus"
8 - "Ponytail"
9 - "Eat Your Heart Out Adonis"
10 - "Dreamliner"

Nota: 1/5



Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!