No YouTube

quinta-feira, 21 de julho de 2016

Resenha: Joe Bonamassa - Blues of Desperation


Guitarrista soltou mais um trabalho de estúdio 

Different Shades of Blue, de 2014, era o último disco lançado pelo ótimo guitarrista Joe Bonamassa, um dos grandes do instrumento nessa nova geração inspirada pelos mestres dos anos 1960 e 1970. E foi nesse registro que ele mudou de patamar, ficando mais famoso ao atingir mais pessoas. Sétimo álbum de estúdio, Blues of Desperation saiu no primeiro semestre deste ano.

O novo disco de Bonamassa começa de maneira simples com a boa "This Train", um início tranquilo feito para mostrar que ele pode dar um toque mais pop ao seu trabalho. As seguintes, "Mountain Climbing" e "Drive", trazem mais da áurea blues que percorre a discografia e a vida do guitarrista, principalmente na parte instrumental – a segunda é uma viagem pelas estradas americanas, algo muito comum no gênero.

Veja também:
Resenha: Michael Kiwanuka – Love & Hate
Resenha: Jeff Beck - Loud Hailer
Resenha: Estranhos Românticos - Estranhos Românticos
Resenha: Tatá Aeroplano – Step Psicodélico
Resenha: The Temper Trap – Thick as Thieves
Resenha: Minor Victories - Minor Victories
Resenha: Bombino – Azel

A solidão é tratada como algo difícil de conviver em "No Good Place for the Lonely" e, de novo, a parte instrumental é algo para ser admirado mais uma vez. Ainda mais tradicional quando o assunto é blues, a faixa-título coloca o diabo como um dos pontos do drama vivido pelo personagem descrito na letra, que apenas deseja dar sentido a própria vida. Funcionando bem como sequência da anterior, "The Valley Runs Low" também coloca o demônio como personagem a se prestar atenção, mas a temática aqui é outra: entre idas e vindas, ele só quer encontrar seu próprio caminho.

"You Left Me Nothin' But the Bill and the Blues" é dançante, mas fala de um assalto, onde o assaltado só quer ter dinheiro para pagar as contas ao final desse triste momento – uma ótima música, apesar da temática um tanto triste. A parte instrumental é a melhor parte de "Distant Lonesome Train" e "How Deep This River Runs", e "Livin' Easy" tem um ar clássico muito bom.

Não tem jeito, o blues sempre consegue ter músicas fascinantes, como o caso de "What I've Know for a Very Long Time". A 11ª e última canção do disco conseguiu arrematar bem o trabalho, um pouco inferior ao anterior, mas, ainda assim, muito bom. Joe Bonamassa está fazendo uma boa caminhada ao panteão dos grandes guitarristas. Ele merece estar lá em breve.

Tracklist:

1 - "This Train"
2 - "Mountain Climbing"
3 - "Drive"
4 - "No Good Place for the Lonely"
5 - "Blues of Desperation"
6 - "The Valley Runs Low"
7 - "You Left Me Nothin' But the Bill and the Blues"
8 - "Distant Lonesome Train"
9 - "How Deep This River Runs"
10 - "Livin' Easy"
11 - "What I've Know for a Very Long Time"

Nota: 4/5



Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Esse post foi um oferecimento de Felipe Portes, o primeiro patrão do blog. Contribua, participe do nosso Patreon.