No YouTube

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Resenha: Laura Mvula – The Dreaming Room


Segundo disco de estúdio da cantora saiu recentemente

A cantora inglesa de R&B e soul Laura Mvula lançou seu primeiro disco em 2013 e conseguiu chamar a atenção dos críticos ao concorrer ao Mercury Prize daquele mesmo ano. Três anos depois, ela retorna com um novo álbum de inéditas, chamado The Dreaming Room, colocado no mercado na última semana.

"Who I Am" abre o trabalho de maneira instrumental, servindo de abertura para "Overcome", uma bonita mistura de música africana, R&B moderno e um quê de música eletrônica. A faixa explode e segue agitada a maior parte do tempo, convidando o ouvinte a prestar atenção em cada nuance da melodia.

A delicadeza de "Bread" traz uma melancolia feita de maneira diferente, seguindo uma batida insistente ao fundo com o vocal quase a capela acompanhando o tempo inteiro. O ritmo de música clássica experimental proposto em "Lucky Man" é muito interessante, diferente da dançante e cheia de percussão "Let Me Fall". E "Kiss My Feet" é mais pesada em tudo, principalmente na letra.

Quase toda no piano, "Show Me Love" tem uma Mvula muito inspirada no delicado vocal. A canção evolui e cresce, ficando muito bonita para uma apresentação ao vivo em um teatro, por exemplo. Potencial imenso de sucesso. "Renaissance Moon" funciona de início para a bonita a artística "Angel", outra com um toque de música clássica muito bem feito.

"People" segue a linha apresentada em todo álbum, com a participação do rapper Wretch 32, "Nan" é uma ligação para alguma pessoa muito próxima e "Phenomenal Woman" encerra o trabalho de maneira dançante e animada, até um final inesperado por tudo que a cantor apresentou neste álbum muito bom. É isso, é algo muito bom e muito próprio, vindo de alguém que conseguiu unir várias influências de maneira coesa.

Tracklist:

1 - "Who I Am"
2 - "Overcome" (featuring Nile Rodgers)
3 - "Bread"
4 - "Lucky Man"
5 - "Let Me Fall"
6 - "Kiss My Feet"
7 - "Show Me Love"
8 - "Renaissance Moon"
9 - "Angel"
10 - "People" (featuring Wretch 32)
11 - "Nan"
12 - "Phenomenal Woman"

Nota: 3,5/5



Veja também:
Resenha: Red Hot Chili Peppers – The Getaway
Resenha: Metá Metá - MM3
Resenha: Catfish and the Bottlemen – The Ride
Resenha: Fitz and the Tantrums – Fitz and the Tantrums
Resenha: Peter Bjorn and John – Breakin' Point
Resenha: Paul Simon – Stranger to Stranger
Resenha: The Claypool Lennon Delirium – Monolith of Phobos

Esse post foi um oferecimento de Felipe Portes e Rafael Monteiro, os primeiros patrões do blog. Contribua, participe do nosso Patreon.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.

Siga o autor no Twitter