No YouTube

quarta-feira, 25 de maio de 2016

Resenha: Mahmundi – Mahmundi


Cantora lançou o primeiro trabalho cheio neste ano

Mahmundi é o projeto de Marcela Vale que ganhou bastante notoriedade quando o Superjúri do Prêmio Multishow de Música Brasileira deu a ela o prêmio de Nova Canção. Para lançar seu primeiro disco cheio e autointitulado nas plataformas digitais, ela contou com apoio da Stereomono/Skol Music – ainda não há previsão para o formato físico.

Quando o trabalho começa em "Hit", é impossível não pensar em Marina Lima. O estilo é parecido, o uso do eletrônico na melodia idem, mas há uma identidade muito própria no vocal, na letra, e isso é que faz a diferença. Empolgante e profunda, acaba sendo uma abertura que chama muita atenção ao envolver o ouvinte do início ao fim.

"Azul" dá a certeza que Mahmundi estará nas listas de melhores do ano, porque o refrão melancólico é ótimo e a letra – sobre o fim de um relacionamento – tem chance de atingir muita gente. Um acerto gigante e muito bonito. Não só o estilo é comparável com Marina Lima, mas o estilo anos 1980 (teclado, overdubs e efeitos) também está presente, como em "Eterno Verão".

O crescimento melódico de "Desaguar" passa pelos ouvidos e gera um sorriso sincero, e o refrão pode ser cantado em qualquer lugar – outra música muito boa do início ao fim. A contagiante "Meu Amor" consegue ter um toque de jazz, um toque de MPB, o toque certeiro de Mahmundi para colocar para fora esse tipo de letra recheada de sentimento e de uma beleza incrível.

A dançante "Calor do Amor" traz aquele sentimento de esperança em meio a uma melancolia, e "Leve" coloca o pop como mote principal. Muito simples e explorando a voz mais limpa do que nas anteriores, a canção é mais uma a criar um clima muito legal na audição. De novo, um acerto imenso partindo de algo muito simples e cheio de verdades.

"Quase Sempre" é pautada pela saudade, sentimento que todo mundo já sentiu ao menos uma vez na vida. E é difícil chegar ao fim da canção sem ter lágrimas nos olhos ou se deparar com alguma lembrança. "Wild" chega no embalo e acaba sendo a menos interessante por não ter a força das anteriores, porém "Sentimento" encerra muito bem o álbum.

Não tem como não sair diferente depois da audição de um trabalho tão bonito e interessante em todos os aspectos. Mahmundi pode e deve ir muito longe em sua carreira. Boas canções não faltam.

Tracklist: 

1 - "Hit"
2 - "Azul"
3 - "Eterno Verão"
4 - "Desaguar"
5 - "Meu Amor"
6 - "Calor do Amor"
7 - "Leve"
8 - "Quase Sempre"
9 - "Wild"
10 - "Sentimento"

Nota: 4,5/5 



Veja também:
Resenha: Twin Peaks – Down in Heaven
Resenha: Eric Clapton – I Still Do
Resenha: Guided By Voices – Please Be Honest
Resenha: Primal Scream - Chaosmosis
Resenha: BaianaSystem – Duas Cidades
Resenha: Pet Shop Boys – Super
Resenha: Graham Nash – This Path Tonight

Esse post foi um oferecimento de Felipe Portes, o primeiro patrão do blog. Contribua, participe do nosso Patreon.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.

Siga o autor no Twitter