No YouTube

segunda-feira, 13 de abril de 2015

Resenha: Toro Y Moi – What For?


O último disco de Chazwick Bundick como Toro Y Moi foi em 2013, com o pavoroso Anything in Return, que não dizia nada, era chato e só trazia mais do mesmo – aquele indie dançante cheio de batidas repetidas e que ainda está moda, e acho que não sairá tão cedo. Na última semana, ele retomou seu projeto mais famoso apenas cinco meses depois de ter lançado um projeto como Les Sins chamado Michael.

O barulho de uma corrida de Fórmula 1 abre "What You Want", primeira faixa de What For?, que usa poucos elementos da conhecida música eletrônica para trazer algo mais acústico e com poucos efeitos. Nem parece o mesmo projeto de antes, que usava a abusava da sonoridade. Com um quê de funk à Prince, "Buffalo" já é bem diferente do início e lembra um pouco mais os primeiros álbuns, mas não há tanto exagero no uso de elementos.

Agora com uma pegada mais R&B, o que é surpreendente, "The Flight" é uma semibalada que chama atenção pela delicadeza de sua melodia. Parece, enfim, que Chazwick Bundick encontrou o ponto certo na mistura entre eletrônicos e outros gêneros, como funk, o próprio R&B e um rock mais leve. A dançante "Empty Nesters", essa um indie bem LCD Soundsystem, é o contraponto de "Ratcliff" e "Lilly" – mais pesadas na melodia e na letra –, sendo a última realmente boa.

É possível juntar R&B com Hot Chip em uma mesma canção? Foi o que aconteceu em "Spell It Out". Mais uma que coloca o ouvinte para dançar, ela tem o refrão grudento, característico da música eletrônica, e certo gingado e malemolência que não se vê por aí. O final do disco coloca uma canção com tons psicodélicos ("Half Dome"), outra balada romântica que parece ter sido retirada de algum momento dos anos 1960 ("Run Baby Run") e "Yeah Right", um encerramento muito bonito com sua melancolia.

De fato, esse novo disco do Toro Y Moi é bom. Claro que não é nada de excepcional, incrível, espetacular ou fantástico, mas parece que Bundick encontrou um caminho interessante para seguir. Vamos ver se ele continuará. Espero que sim.

Tracklist:

1 - "What You Want"
2 - "Buffalo"
3 - "The Flight"
4 - "Empty Nesters"
5 - "Ratcliff"
6 - "Lilly"
7 - "Spell It Out"
8 - "Half Dome"
9 - "Run Baby Run"
10 - "Yeah Right"

Nota: 3/5


Veja também:
Resenha: Waxahatchee – Ivy Tripp
Resenha: Brian Wilson - No Pier Pressure
Resenha: Frank Catalano e Jimmy Chamberlin – God’s Gonna Cut You Down
Resenha: Wado – 1977
Resenha: Kíla – Suas Síos
Resenha: Ringo Starr – Postcards From Paradise
Resenha: Moonspell - Extinct
Siga o blog no Twitter, Facebook, Instagram, no G+, no no Tumblr e no YouTube

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!