No YouTube

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Resenha: Gov’t Mule featuring John Scofield – Sco-Mule



O Gov’t Mule completa vinte anos em 2015 e prepara uma série de eventos e lançamentos para comemorar a data. Um destes lançamentos é o tão aguardado registro dos shows que o grupo fez com John Scofield, em 1999. Segundo Warren Haynes, guitarrista da banda, este registro seria lançado em 2000, mas a morte do baixista Allen Woody, em agosto do mesmo ano, fez com que tudo mudasse.

As gravações ficaram guardadas por todo esse tempo e foram lançadas nesta semana. Sco-Mule contém registros de dois shows realizados pela formação original do grupo – Haynes, Woody e o baterista Matt Abts – com a participação do tecladista Dr. Dan Matrazzo e de Scofield.

Os dois discos contêm canções do Gov’t Mule, de Scofield e versões de composições de outros artistas. A faixa de abertura, “Hottentot”, é de Scofield. Na canção, que tem uma levada funk, o guitarrista mostra seu timbre marcante, repleto de experimentações que tradicionalmente não se vê em um guitarrista de jazz/blues. O baixo acústico tocado por Woody e a bateria de Abts fazem a ‘cozinha’ ideal para as improvisações de Scofield. A mesma música aparece no segundo disco, em versão alternativa. 

Partindo de “Hottentot” já se tem uma ideia do que vem pela frente. O disco é totalmente instrumental e o clima é de jam, com os músicos fazendo longas improvisações. “Tom Thumb”, de Wayne Shorter, é revisitada pela banda. Na abertura, as guitarras de Haynes e Scofield ‘conversam’ e abrem caminho para um solo inspiradíssimo de Matrazzo. Trata-se da faixa mais jazzística do registro.

Duas músicas dos J.B.’s, banda de James Brown nos anos 70, também estão nos discos. “Doing it to Death” ganhou uma versão blues cheia de suingue. Já “Pass the Peas”, que abre o disco dois, mantém a pegada funk, mas ganha mais guitarras, muito mais guitarras – o solo final de Haynes nesta faixa é sensacional.

A metade final do primeiro disco começa com uma dobradinha de músicas do Gov’t Mule: “Birth of the Mule” e a faixa-título – que aparece em sua versão de estúdio, também com a participação de Scofield, no disco The Deep End, Vol. 1, lançado em 2001 – ambas mais longas do que as versões originais e com performances avassaladoras dos músicos. Fechando o primeiro disco, outra faixa que aparece nos dois discos: “Kind of Bird”, originalmente gravada pela Allman Brothers Band. As duas têm mais de dezoito minutos de duração cada, que passam como se fossem cinco, tamanha a capacidade da banda em prender a atenção do ouvinte com uma apresentação cheia de espontaneidade.

Além das já citadas, completam o segundo disco outra do Gov’t Mule, “Devil Likes it Slow” – o baixo de Woody, proporcionando grande parte do groove da canção, é um caso à parte – e uma versão de quase vinte e cinco minutos de “Afro Blue”, de Mongo Santamaria. Esticar até praticamente um quarto de hora uma música que possui quatro minutos na versão original e fazer com que ela não soe cansativa é o grande mérito do grupo.

As performances são sensacionais (fica evidente o quanto Allen Woody era um baixista espetacular) e o disco transmite a sensação de que a química entre a banda e Scofield, se não foi instantânea, também não demorou a acontecer. Então é que surge o único ponto negativo de Sco-Mule: a repetição de músicas, ainda que sejam boas. Será que esses músicos, com tanto repertório (em quantidade e qualidade) não poderiam ter incluído outras faixas? 

Tracklist:

(Disco 1)

1 – “Hottentot”
2 – “Tom Thumb”    
3 – “Doing it to Death”   
4 – “Birth of the Mule” 
5 – “Sco-Mule” 
6 – “Kind of Bird”   

(Disco 2)

1 – “Pass the Peas”    
2 – “Devil Likes it Slow” 
3 – “Hottentot” (Alternate Version)
4 – “Kind of Bird” (Alternate Version)
5 – “Afro Blue”

Nota: 4/5



Veja também:
Resenha: Flying Lotus - You're Dead!
Resenha: Viet Cong – Viet Cong
Resenha: Enter Shikari - The Mindsweep
Resenha: Mark Ronson – Uptown Special
Resenha: Björk – Vulnicura
Resenha: Jazmine Sullivan - Reality Show

Siga o blog no Twitter, Facebook, Instagram, no G+, no no Tumblr e no YouTube

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!