No YouTube

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Resenha: Flying Lotus - You're Dead!



As intermináveis listas de fim de ano serviram pelo menos para uma coisa: dar atenção a álbuns que passaram batido no decorrer do ano. E o quinto registro do produtor americano Flying Lotus, pseudônimo de Steven Ellison, definitivamente merece todo o hype que recebeu.

Sobrinho da pianista Alice Coltrane (viúva do lendário John Coltrane), FlyLo conseguiu unir o jazz, o hip-hop e a música eletrônica de uma maneira única e totalmente inovadora. São 19 músicas em 38 minutos, sim, a maioria são apenas vinhetas em que as instrumentais ficam mais próximas do jazz e as com vocais do hip-hop.

Como comparativo, posso citar o "Speakerboxxx/The Love Below?", do Outkast, além de "Bitches Brew" e "On the Corner", ambos da fase elétrica de Miles Davis. Já o tema que percorre todo o álbum é a morte, portanto está longe de ser algo feliz - e talvez por isso Pharrell Williams desistiu de participar. Está mais para uma grande questão existencialista sobre a mortalidade que serve como trilha para guiar o ambiente de um funeral.

A participação do tecladista Herbie Hancock, monstro do jazz-fusion, é cirúrgica, trazendo certo ar de nostalgia e talento fora do comum. Outro que merece destaque é o baixista Thundercat, que cria notas incríveis e intensas, mas a banda inteira de apoio trabalha junto em prol de criar teatralidade, velocidade e euforia. "Cold Dead" e "Fkn Dead" são exemplos dessa fusão de estilos, que não soa em nenhum momento robótica por conseguir respirar.

"Never Catch Me" pode ser considerada o tema central do álbum, com grande atuação de Kendrick Lamar. “Dead Man’s Tetris” também pode chamar a atenção por trazer o rapper Snoopy Dog, mas vale ressaltar que a coesão é a grande virtude presente aqui, onde todas as faixas são de audição necessária para compreender a proposta musical.

Tracklist:

1 - "Theme"
2 - "Tesla"
3 - "Cold Dead"
4 - "Fkn Dead"
5 - "Never Catch Me"
6 - "Dead Man's Tetris"
7 - "Turkey Dog Coma"
8 - "Stirring"
9 - "Coronus, the Terminator"
10 - "Siren Song"
11 - "Turtles"
12 - "Ready Err Not"
13 - "Eyes Above"
14 -" Moment of Hesitation"
15 - "Descent Into Madness"
16 - "The Boys Who Died In Their Sleep"
17 - "Obligatory Cadence"
18 - "Your Potential/The Beyond"
19 - "The Protes"

Nota: 5/5



Veja também:
Resenha: Viet Cong – Viet Cong
Resenha: Enter Shikari - The Mindsweep
Resenha: Mark Ronson – Uptown Special
Resenha: Björk – Vulnicura
Resenha: Jazmine Sullivan - Reality Show
Resenha: Chris Potter Underground Orchestra – Imaginary Cities

Siga o blog no Twitter, Facebook, Instagram, no G+, no no Tumblr e no YouTube

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!