No YouTube

segunda-feira, 20 de março de 2017

Dois discos: Chicano Batman e Grandaddy

Mais dois álbuns em resenhas curtas


Chicano Batman – Freedom Is Free

O disco é uma estranha mistura de música latina, psicodélica ao estilo Tame Impala e Pond, tropicalista ao melhor estilo brasileiro e boa para balançar. Apesar dessa mistura toda espantar quando lida, acaba sendo muito melhor quando é ouvida. A coisa flui muito bem em quase 40 minutos de audição, com destaque para "Passed You By", "Freedom is Free" e "Run" – as melhores do registro. Não há desequilíbrio ou coisa fora do lugar, mas não é um trabalho genial ou marcante. Se tem um disco que cumpre seu papel de boas músicas e de ser agradável é esse trabalho do Chicano Batman.

Nota: 3/5

Veja também:
Dois discos: Robert Randolph and The Family Band e Clap Your Hands Say Yeah
Dois discos: Soul Scratch e Maya Rae
Dois discos: SOHN e Japandroids
Dois discos: Brian Eno e Run the Jewels



Grandaddy – Last Place

Esperar algo ótimo de uma ótima banda é sempre motivo de expectativa. No meu caso, é por sempre ficar em dúvida se o novo trabalho conseguirá corresponder à minha ansiedade em ouvi-lo. Esperar o 'hype' passar é sempre fundamental para digerir melhor. E para minha surpresa, o Grandaddy conseguiu me fazer não parar de ouvir Last Place. O quinto álbum de estúdio tem uma qualidade melódica absurda e uma calma necessária para os dias mais agitados de nossas vidas. O disco inteiro é bom, mas, para ficar em apenas uma faixa, destaco "A Lost Machine". Você não se cansará de ouvi-la por dias e dias. Bem desenvolvida, mostra como o Grandaddy conseguiu voltar ainda sabendo exatamente como agradar.

Nota: 4/5

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!