No YouTube

quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Resenha: Wilco – Schmilco


Com mais de 20 anos de estrada, eles não param de lançar material inédito

Para surpresa geral e felicidade da nação, o Wilco não para de trabalhar. Ano passado, de brincadeira, a banda deu ao então novo álbum o título de Star Wars e colocou um gato na capa. E muita gente, eu inclusive, achei que demoraria mais para um novo álbum de inéditas, mas ele veio neste ano, menos de 14 meses do anterior. Schmilco é o décimo álbum deles – o terceiro lançado pela gravadora do grupo, a dBPM.

A melodia leve na letra de "Normal American Kids" dá o tom de todo disco. Aqui, Jeff Tweedy canta sobre como é ter medo das crianças normais, mas, ao mesmo tempo, não gostar delas exatamente por essa normalidade em excesso. Um pouco mais agitada, "If I Ever Was a Child" também trabalha com a memória de sentimentos antigos de ter um olhar infantil para tudo.

Veja também:
Resenha: Teenage Fanclub – Here
Resenha: Nick Cave and The Bad Seeds – Skeleton Tree
Resenha: Lakuta – Brothers and Sisters
Resenha: Sophie Ellis-Bextor – Familia
Resenha: Angel Olsen – My Woman
Resenha: Carne Doce – Princesa
Resenha: O Terno – Melhor do Que Parece

A frustração é retratada "Cry All Day", outra em que a percussão dá todo ritmo da melodia, e "Common Sense" entra na cota de canção estranha e muito diferente das outras – a banda se permite brincar mais com os instrumentos. A mais Wilco de todas as faixas da primeira metade, "Nope" traz um ar country bem lento, apostando na guitarra. E a bonitinha "Someone to Lose" não apresenta nada de novo – até cansa um pouco.

A visão infantil é apresentada novamente, desta vez em "Happiness". De melodia suave e bem simples, é cativante e acaba subindo o nível depois de um fim de primeira metade bem abaixo. Na sequência, vêm a discutível "Quarters", a estranha "Locator" e a melancólica "Shrug and Destroy". Esse pacote, com pelo menos duas discutíveis, mostra que até mesmo o Wilco derrapa feio em certas escolhas.

"We Aren't the World (Safety Girl)" é uma ótima canção, que pode ficar no repertório por bastante tempo. Outra bem a cara da banda, também tem um ar experimental, porém menos estranho e mais dentro do tipo de som feito por eles ao longo dos anos. Mais uma bonitinha, "Just Say Goodbye" é o encerramento que o disco merece.

Apenas regular, está longe de mostrar todo talento do Wilco, mas há uma sinalização: o veterano grupo está diminuindo o ritmo das canções, pelo menos por hora. Se é definitivo? Só o Wilco sabe, porém não é difícil imaginar mais shows nessa pegada apresentada em Schmilco.

Tracklist:

1 - "Normal American Kids"
2 - "If I Ever Was a Child"
3 - "Cry All Day"
4 - "Common Sense"
5 - "Nope"
6 - "Someone to Lose"
7 - "Happiness"
8 - "Quarters"
9 - "Locator"
10 - "Shrug and Destroy"
11 - "We Aren't the World (Safety Girl)"
12 - "Just Say Goodbye"

Nota: 2,5/5



Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...