No YouTube

quarta-feira, 21 de setembro de 2016

Resenha: Macy Gray – Stripped


Cantora regravou alguns de seus sucessos com outra roupagem

Ultimamente, muitas cantoras têm explorado novas sonoridades e gêneros musicais. Ainda que tenha voltado ao pop comercial, Lady Gaga foi uma, para ficar em um exemplo bem famoso. Agora chegou a vez de Macy Gray, que colocou o soul e o R&B de lado e decidiu gravar um disco quase todos de jazz com versões de canções gravadas por ela em outro momento da carreira. Stripped é o décimo trabalho em estúdio da veterana cantora.

"Annabelle" abre o trabalho mostrando o caminho suave que a cantora optou neste disco, diferente de algumas canções de sucesso de seu repertório mais recente. O ritmo aumenta um pouco em "Sweet Baby", essa mais dançante e com um clima de boate esfumaçada de filme passado entre os anos 1950 e 1960. Dois bons acertos neste início, completado pela eficiente "I Try".

Veja também:
Resenha: Willie Nelson – For the Good Times: A Tribute to Ray Price
Resenha: Local Natives – Sunlit Youth
Resenha: Wilco – Schmilco
Resenha: Teenage Fanclub – Here
Resenha: Nick Cave and The Bad Seeds – Skeleton Tree
Resenha: Lakuta – Brothers and Sisters
Resenha: Sophie Ellis-Bextor – Familia

Se "Slowly" tem uma baita cara de single, "She Ain't Right For You" virou um reggae interessante. "First Time" é até competente, mas perde muito para o bom cover de "Nothing Else Matters", do Metallica – e aqui temos um exemplo bem claro de como uma banda atingiu outro nível de popularidade ao ver uma de suas principais canções ganhar uma versão em jazz.

A competente versão de "Redemption Song", clássico de Bob Marley, consegue manter o ouvinte atento e curioso para as duas faixas finais do álbum. A levada suave e melancólica de "The Heart" e a romântica "Lucy" encerram o disco.

Surpreendentemente bom, esse novo registro de Macy Gray é interessante pelo passo corajoso que ela dá na carreira. Com tanto tempo de estrada, mudar, ainda que de forma leve, é bom para dar um frescor. Que percebam esse sinal de mudança logo.

Tracklist:

1 - "Annabelle"
2 - "Sweet Baby"
3 - "I Try"
4 - "Slowly"
5 - "She Ain't Right For You"
6 - "First Time"
7 - "Nothing Else Matters"
8 - "Redemption Song"
9 - "The Heart"
10 - "Lucy"

Nota: 3/5



Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...