No YouTube

quinta-feira, 2 de junho de 2016

Resenha: Selton – Loreto Paradiso


Novo álbum do grupo foi lançado no primeiro trimestre do ano

Selton tem membros brasileiros, nasceu em Barcelona e radicou-se em Milão. E todas essas influências misturadas estão presentes na música deles, que amadureceu ao longo dos anos. Loreto Paradiso é o quarto trabalho de estúdio dessa banda que está longe, mas, ao mesmo tempo, não esqueceu-se de quem é.

O início meio Mutantes de "Loreto Paradiso" é o cenário ideal para apresentar a banda ao público que ainda não os conhece, além de ser o suficiente para iniciar o disco de forma animada com uma mensagem bonita – em várias línguas, diga-se. O ouvinte se dará o direito de dançar onde achar melhor no ótimo refrão de "Cemitério de Elefante", que carrega uma melancolia até o ápice do refrão.

Para um grupo com muita influência em sua sonoridade, ter uma música em inglês não é nenhum absurdo. A simples "Be My Life" é outra com refrão muito bom e grudento o suficiente para não esquecer por algum tempo, e a engraçada "Don't Play with Macumba" consegue dar uma leveza que "Junto Separado" não traz por ser mais triste – ambas são boas por contrastarem entre si.

A bonita "Duty Free Romance" traz uma melodia doce e agrada, e a animada, bem simples e biográfica "Up to Me" começa em português, mas tem boa parte dela em inglês - funciona bem, apesar de não ser do mesmo nível das outras. E em italiano, "Qualcuno Mi Ascolta" é a pior do álbum por não ter a força das outras e acaba sendo a única falha. Uma pena.

Tudo retoma o ritmo normal em "Feliz Ano Velho (Buono Propositi)", que consegue amarrar a ideia do disco, além de trazer uma pegada mais eletrônica. E a bonitinha "Hokkaido Goodbye" encerra o novo trabalho do Selton, que é ótimo e superou as expectativas mais uma vez. O deslize em uma música não apaga o ótimo álbum.

Tracklist:

1 - "Loreto Paradiso"
2 - "Cemitério de Elefante"
3 - "Be My Life"
4 - "Don't Play with Macumba"
5 - "Junto Separado"
6 - "Duty Free Romance"
7 - "Up to Me"
8 - "Qualcuno Mi Ascolta"
9 - "Feliz Ano Velho (Buono Propositi)"
10 - "Hokkaido Goodbye"

Nota: 4/5



Veja também:
Resenha: Anohni – Hopelessness
Resenha: James Blake - The Colour in Anything
Resenha: Ba Cissoko – Djeli
Resenha: Mahmundi – Mahmundi
Resenha: Twin Peaks – Down in Heaven
Resenha: Eric Clapton – I Still Do
Resenha: Guided By Voices – Please Be Honest

Esse post foi um oferecimento de Felipe Portes, o primeiro patrão do blog. Contribua, participe do nosso Patreon.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.

Siga o autor no Twitter