Mais do blog:

sexta-feira, 10 de maio de 2019

Resenha: L7 - Scatter the Rats


Muito antes do grunge virar o fenômeno que virou nos anos 1990, muitas bandas que inspiraram os futuros astros já estavam por aí botando para quebrar. Sonic Youth, R.E.M., Pixies, L7, entre outras, tinha uma sólida base de fãs e uma discografia de respeito. Formada por Donita Sparks e Suzi Gardner, a L7 chegou acabar em 2001, mas voltou com força total em 2014. E, como todo retorno, chamou a atenção para os feitos do passado e agitou novos e velhos fãs.

"Scatter the Rats" é o sétimo disco de estúdio da banda. E começa com "Burn Baby", faixa que mostra um furor juvenil de muito orgulho para quem viveu os anos 1990 intensamente, provado na sequência do trabalho em "Fighting the Crave" -- essa com um riff grudento e muito poderoso. E "Proto Prototype" aumenta o peso do trabalho ao ser uma canção... pesada.

Veja também:
Resenha: King Gizzard & the Lizard Wizard - Fishing for Fishies
Resenha: The Cranberries - In the End
Resenha: Bárbara Eugênia - Tuda
Resenha: Chemical Brothers - No Geography
Resenha: Julian Lage - Love Hurts
Resenha: Norah Jones - Begin Again

Depois "Stadium West" e "Ouija Board Lies" surgem para colocar o trabalho nos trilhos do punk novamente. Também usando bastante do riff e de uma longa ponte instrumental, é o tipo de música que mostra que o L7 está 100% em forma no que sabe fazer de melhor. Mas elas também mostram que podem diminuir o ritmo, como na intrigante "Murky Water Cafe".

Em "Garbage Truck", a velocidade toma conta de tudo para deixar o ouvinte a um triz de sair pulando por aí -- o que pode ser muito perigoso, principalmente no metrô lotado. De menor duração, com menos de dois minutos e meio, ela é o tipo de música feita para convertidos ao punkismo. Há espaço para uma balada, caso da muito boa "Holding Pattern". O final reserva espaço para a força do riff mais uma vez ("Uppin' the Ice"), para o peso ("Cool About Easy") e para a faixa-título, essa uma porrada bem forte e mais cheia de efeitos.

O primeiro disco das L7 duas décadas após o último é uma verdadeira sessão de nostalgia para quem gosta dessa mistura que só elas podem apresentar: riffs bem construídos e faixas matadoras. Isso ainda funciona bem, o que deve ser suficiente para agradar aos fãs.


Tracklist:

1 - "Burn Baby"
2 - "Fighting the Crave"
3 - "Proto Prototype"
4 - "Stadium West"
5 - "Murky Water Cafe"
6 - "Ouija Board Lies"
7 - "Garbage Truck"
8 - "Holding Pattern"
9 - "Uppin' the Ice"
10 - "Cool About Easy"
11 - "Scatter the Rats"

Avaliação: bom



Siga o blog no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Saiba como ajudar o blog a continuar existindo

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Continue no blog: