segunda-feira, 20 de agosto de 2018

Dois discos: Almir Sater & Renato Teixeira e Erasmo Carlos

Cantores com bastante tempo de estrada estão na nova edição da seção


Almir Sater & Renato Teixeira – "+AR"

"+AR" é o segundo trabalho de estúdio da dupla Almir Sater & Renato Teixeira, dois dos grandes compositores do sertanejo de raiz. Para quem frequentou muito o interior do Brasil quando jovem – no meu caso –, é uma delícia ouvir as letras e esse sentimento rural de volta. A vontade é colocar uma mochila nas costas e sair explorando o Brasil rural. Um destaque geral do disco é o teor simples das letras e melodias, todas bem simples para sair cantando logo na segunda audição do disco. "Touro Mocho", "Quando A Gente Chama", "Eu, Você e um Violão" e "O Mascate" são os destaques de um álbum que mistura as influências do country, folk e sertanejo e transforma tudo isso em uma segunda declaração de amor aos rincões do Brasil.

Avaliação: muito bom

Veja também:
Dois discos: Masayoshi Fujita e Slim Kofi
Dois discos: Deaf Wish e Halestorm
Dois discos: Screaming Females e Yo La Tengo
Dois discos: Bullet For My Valentine e Árstíðir
Dois discos: Anelis Assumpção e Lestics
Dois discos: Death Grips e Melvins




Erasmo Carlos – "Amor É Isso"

Em "Amor é Isso", Erasmo Carlos não faz o que sabe de melhor: misturar o tom romântico em baladas com um rock mais animado que os fãs da época da Jovem Guarda adoram e prefere explorar só o primeiro. Há umas derrapadas aqui e ali, mas, no geral, o saldo ainda é positivo. "Termos e Condições", "Minha Âncora" e "Parece que Foi Hoje" são os destaques de um disco que mostra uma diminuição do ritmo do Tremendão. Aos poucos, o festeiro vai saindo de cena para entrada de alguém mais reflexivo. Sinal de que a idade chega para todos.

Avaliação: bom

Me siga no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Continue no blog: