No YouTube

terça-feira, 19 de abril de 2016

Resenha: PJ Harvey – The Hope Six Demolition Project


Cantora conheceu alguns dos lugares mais pobres do mundo e transformou o diário em um disco

Quatro anos sem um disco de PJ Harvey é muito tempo sem material inédito de uma das melhores cantoras inglesas dos últimos 20 anos. Então, como mágica, ela anunciou The Hope Six Demolition Project, o nono trabalho em estúdio. O título é uma homenagem ao projeto HOPE VI, que cuida da revitalização de áreas então dominadas por criminosos, mas anda gerando a reclamação da população pobre que não pode mais morar em suas casas devido ao alto preço dos imóveis, dos alugueis e da comida. O álbum também fala sobre as viagens da cantora por lugares do mundo, onde pôde ver a pobreza e as consequências das guerras na população.

Baseada na experiência de um jornalista na Ward 7, em Washington D.C, "The Community of Hope" é uma das faixas que fala abertamente das mudanças profundas que muitas comunidades estão sofrendo por conta da revitalização apoiada pelos governos. Curta e bem sincera, acaba sendo uma ótima maneira de começar ao fazer uma crítica profunda ao que está acontecendo e as consequências disso. Segunda faixa, "The Ministry of Defence" tem um tom ainda mais carregado na melodia e tudo flui para acompanhar o ritmo poético da letra.

Neste momento tão difícil na crise dos refugiados, não poderia faltar uma música sobre o tema. "A Line in the Sand" cumpre bem esse papel ao melhor estilo PJ Harvey ao usar uma delicadeza melancólica ímpar, já linda "Chain of Keys" trata da viagem da cantora ao Kosovo, território dentro da Sérvia que busca a independência – aqui, ela usa a história de uma mulher que mora em uma cidade muito pobre da região. Ela retorna aos Estados Unidos em "River Anacostia", em que todo esgoto de uma cidade não tem o tratamento adequado e para no rio, um perigo à saúde pública. A ótima sacada daqui é o uso de um trecho do hino religioso “Wade in the Water”. Deu mais profundidade e beleza para música.

"Near the Memorials to Vietnam and Lincoln" acerta em cheio ao tratar da manipulação das pessoas, sem identificar lado ou ideologia. A viagem ao Afeganistão rendeu "The Orange Monkey", sobre suas impressões ao passar alguns dias em uma cidade perto das montanhas, enquanto "Medicinals" trata da mudança de uma parte da capital dos Estados Unidos – de uma região pantanosa e indígena para um lugar cheio de empresas.

Na profunda e sombria "The Ministry of Social Affairs", a cantora trata de um tema fundamental para entender certos assuntos políticos: o dinheiro. E não poderia faltar material sobre armas, apresentado em "The Wheel". Ela embala estatísticas nos Estados Unidos e Kosovo para falar sobre crianças mortas e desaparecidas ao redor do mundo. Para fechar o álbum, "Dollar, Dollar" é uma canção triste sobre o encontro de Harvey com um menino afegão que estava morrendo de fome e pedia dinheiro (dólar, dólar) para comprar alguma coisa. Um encerramento que fará muitos irem às lágrimas.

Fazer um disco desse tipo não é fácil, porque deve ser difícil encontrar palavras para traduzir certos sentimentos. Mas PJ Harvey consegue fazer isso em The Hope Six Demolition Project, um disco que mistura lições de vida com denúncias sobre a situação de algumas pessoas ao redor do mundo. Um disco mais do que necessário, um disco para nós refletirmos.

Tracklist:

1 - "The Community of Hope"
2 - "The Ministry of Defence"
3 - "A Line in the Sand"
4 - "Chain of Keys"
5 - "River Anacostia"
6 - "Near the Memorials to Vietnam and Lincoln"
7 - "The Orange Monkey"
8 - "Medicinals"
9 - "The Ministry of Social Affairs"
10 - "The Wheel"
11 - "Dollar, Dollar"

Nota: 4,5/5



Veja também:
Resenha: Anoushka Shankar – Land Of Gold
Resenha: Mike and The Melvins – Three Men and A Baby
Resenha: Weezer – Weezer (The White Album)
Resenha: The Last Shadow Puppets – Everything You've Come to Expect
Resenha: Charles Bradley – Changes
Resenha: Autoramas – O Futuro dos Autoramas
Resenha: Bob Mould – Patch the Sky

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.