No YouTube

terça-feira, 12 de abril de 2016

Resenha: Weezer – Weezer (The White Album)


Banda jogou com o regulamento e garantiu os três pontos

Das bandas mais legais do mundo, arrisco a dizer que o Weezer é a mais legal. Com todos os integrantes acima dos 40 anos, o grupo entrou naquela fase de se divertir sem precisar fazer grandes turnês ou rodar o mundo para promover um novo trabalho. Seguindo a tradição das cores, depois dos álbuns azul, verde e vermelho, veio o álbum branco.

Sabe quando uma banda é reconhecível logo de cara em uma música? Tão reconhecível que nem precisa do vocal? É o caso de "California Kids", talvez a canção mais Weezer que o próprio Weezer tenha feito nos últimos anos. De refrão grudento e melodia acessível, ela é mais que o suficiente para satisfazer qualquer fã. Ainda que mais leve, quase uma baldada, a mesma explicação cabe para “Wind in Our Sail”.

Usando um exemplo do futebol: nem sempre dá para ganhar de goleada, então o importante é os três pontos. Ao incluir “Thank God for Girls" na sequência das duas primeiras, o Weezer mostra que vai segurar o 1 x 0 até o final da partida. São três músicas de estrutura semelhante e o suficiente para agradar. Eles mudam um pouco as coisas em "(Girl We Got A) Good Thing", outra típica faixa que a banda poderia ter colocado em qualquer trabalho anterior.

Mais pesada, principalmente no andamento da guitarra ao fundo, "Do You Wanna Get High?" é a canção diferente do álbum, a que mais se assemelha as características do disco anterior. Mas voltamos ao básico em "King of the World" e "Summer Elaine and Drunk Dori", que grudam na sua cabeça por uns dois dias até esquecê-las.

"L.A. Girlz" e "Jacked Up" acabam sendo bem esquecíveis por serem inferiores às outras, já a acústica "Endless Bummer" encerra o trabalho de forma satisfatória para qualquer um que goste da banda. E para quem não gosta, fica o sinto muito, mas não será dessa vez. Porque é um álbum para agradar quem gosta e/ou conhece o trabalho, não oposto. É bom e suficiente para não estragar a discografia.

Tracklist:

1 - "California Kids"
2 - "Wind in Our Sail"
3 - "Thank God for Girls"
4 - "(Girl We Got A) Good Thing"
5 - "Do You Wanna Get High?"
6 - "King of the World"
7 - "Summer Elaine and Drunk Dori"
8 - "L.A. Girlz"
9 - "Jacked Up"
10 - "Endless Bummer"

Nota: 3/5



Veja também:
Resenha: The Last Shadow Puppets – Everything You've Come to Expect
Resenha: Charles Bradley – Changes
Resenha: Autoramas – O Futuro dos Autoramas
Resenha: Bob Mould – Patch the Sky
Resenha: Rokia Traoré – Né So
Resenha: Céu – Tropix
Resenha: Glitterbust – Glitterbust

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.