No YouTube

segunda-feira, 3 de novembro de 2014

Resenha: Flaming Lips – With A Little Help From My Fwends


Não é de hoje que o Flaming Lips lança um trabalho de releitura de um sucesso do passado. Antes de homenagear o Sgt. Peppers Lonely Hearts Club Band, o grupo liderado por Wayne Coyne fez algo parecido com Dark Side of the Moon, do Pink Floyd, em 2010.

The Soft Bulletin, de 1999, e Yoshimi Battles the Pink Robots, de 2002, mudaram o patamar da banda. Hoje, ela é conhecida pelo experimentalismo e sonoridade abstrata, algo que cada vez mais vem sendo feito por Coyne e sua trupe. Depois do ótimo The Terror, eles voltam com essa homenagem ao clássico dos Beatles (ou o melhor disco de todos os tempos).

Esse tipo de disco é interessante por uma coisa: é impossível fazer uma comparação com o original porque não parece em nada com ele. É mais fácil e menos penoso encará-lo como a visão Sgt. Peppers por parte do Flaming Lips do que compará-lo. Não tem como comparar esse álbum com qualquer coisa já feita, já que estou falando de um marco no estilo, produção, divulgação, enfim, de qualquer coisa que tenha aparecido. O mundo musical é dividido antes e depois dele, tamanha é sua importância.

As canções são o reflexo do atual momento do Flaming Lips. Ou seja, não espere nada fofinho e bonitinho como no original. Nessa releitura, Coyne optou por encher de camadas, barulhos, instrumentos e outras coisas que intercalam com a melodia. Sabe uma bagunça sonora organizada? É por aí o raciocínio. As inúmeras participações, incluindo J Mascis, Miley Cyrus, Phantogram, Moby e outros, dão um toque diferente às faixas.

O início, com "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band", é bem próximo do original, mas isso muda depois do primeiro verso. Daí em diante, temos a versão ainda mais psicodélica do álbum. E ela emenda com "With a Little Help from My Friends", que também preserva uma coisa ou outra da primeira versão.

Em "Lucy in the Sky with Diamonds", a boa participação de Cyrus surpreende pelo fato de o Flaming Lips ter conseguido tirar o melhor dela em uma gravação que não seja uma música com letra ruim ou algo meloso de refrão fácil e que emociona as adolescentes de hoje. A versão de "Getting Better" ficou muito boa, enquanto o psicdodelismo é essência de "Fixing a Hole".

A voz de Julianna Barwick deu outra cara a "She's Leaving Home". E só. Não gostei dessa bateria eletrônica tomando conta de uma canção tão delicada e cheia de pequenas nuances. Aqui, eles pagam pelo excesso. O que não acontece em "Being for the Benefit of Mr. Kite!", em que a faixa vira uma trilha sonora de filme de terror muito bem executada.

Misturando música indiana com eletrônica, "Within You Without You" ganhou um ar psicodélico, algo que me agrada, assim como a pop "When I'm Sixty-Four". As camadas da melodia chamam muito a atenção e acabam sendo o destaque. A letra colabora bastante para uma boa releitura de "Lovely Rita", que não fugiu muito da original.

"Good Morning Good Morning" ficou estranha até para quem gosta de esquisitices, bem diferente de "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (Reprise)", que soa uma releitura de releitura com uma jam session de quase três minutos. Fechando o trabalho, a nova versão de "A Day in the Life" parece ter sido feita durante brincadeiras com som ou coisa do tipo. Há muito experimentalismo nos efeitos e nos instrumentos. Um bom final, diga-se.

Para quem gosta de ouvir uma coisa diferente e sair um pouco da mesmice, recomendo ouvir. Agora, se você preserva o Sgt. Peppers... como uma entidade que não precisa ser tocada, refeita ou relida, não escute. Você pode se decepcionar. Como eu gosto dessas coisas, gostei desse trabalho. Flaming Lips ganhou pontos comigo.

Tracklist:

1 - "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band" (featuring My Morning Jacket, Fever the Ghost & J Mascis)
2 - "With a Little Help from My Friends" (featuring Black Pus & Autumn Defense)
3 - "Lucy in the Sky with Diamonds" (featuring Miley Cyrus & Moby)
4 - "Getting Better" (featuring Dr. Dog, Chuck Inglish & Morgan Delt)
5 - "Fixing a Hole" (featuring Electric Würms)
6 - "She's Leaving Home" (featuring Phantogram, Julianna Barwick & Spaceface)
7 - "Being for the Benefit of Mr. Kite!" (featuring Maynard James Keenan, Puscifer & Sunbears!)
8 - "Within You Without You" (featuring Birdflower & Morgan Delt)
9 - "When I'm Sixty-Four" (featuring Def Rain & Pitchwafuzz)
10 - "Lovely Rita" (featuring Tegan and Sara & Stardeath and White Dwarfs)
11 - "Good Morning Good Morning" (featuring Zorch, Grace Potter & Treasure Mammal)
12 - "Sgt. Pepper's Lonely Hearts Club Band (Reprise)" (featuring Foxygen & Ben Goldwasser)
13 - "A Day in the Life" (featuring Miley Cyrus & New Fumes)

Nota: 3,5/5



Veja também:
4 em 1: George Ezra, FKA twigs, Brody Dalle e The Drums
Resenha: Primus – Primus & The Chocolate Factory With Fungi Ensemble
Resenha: Yusuf Islan (Cat Stevens) – Tell ‘em I’m Gone
Resenha: …And You Will Know Us By the Trail of Dead – IX
Resenha: Billy Idol – Kings & Queens of the Underground
4 em 1: Memórias de um Caramujo, Mônica Salmaso, Policromo e Submarinos




Siga o blog no Twitter, Facebook, Instagram, no G+ e no YouTube

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais!