Mais no blog:

segunda-feira, 8 de fevereiro de 2021

The Weeknd e a difícil missão de agradar no Super Bowl


Ontem (7), aconteceu mais um Super Bowl, a partida decisiva da temporada do futebol americano. E, mais uma vez, aconteceu o tradicional Show do Intervalo, algo que dez entre dez artistas almejam fazer na carreira. Desta vez, o convidado pela organização foi The Weeknd que, recentemente, ficou bastante conhecido por ser esnobado pelo Grammy ao não ser indicado em nenhuma das principais premiações. Eu considero isso uma vitória para ele, mas ele discorda.

Para fazer algo grandioso e chamativo, segundo matérias divulgadas na semana da apresentação, o artista pagou US$ 7 milhões (quase R$ 40 milhões) do próprio bolso para deixar tudo exatamente como ele queria. Bom, na hora do vamos ver, ele mostrou como é difícil agradar o público de casa com a apresentação. Para começar, o áudio ficou aquém do esperado para um evento desse tamanho e, em alguns momentos, era difícil entender o que estava sendo cantado.

Veja também:
Shakira e Jennifer Lopez entregam show competente no intervalo do Super Bowl
Maroon 5 entrega pior show da história do intervalo do Super Bowl
Show de Justin Timberlake no intervalo do Super Bowl foi ridículo, e isso não é um elogio
Sete shows no intervalo do Super Bowl para assistir na íntegra

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Estou no Twitter e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Depois vem o fato de uma parte considerável do público que acompanha futebol americano não ser lá muito fã ou simplesmente não conhecer o trabalho dele, mesmo "After Hours" sendo um dos lançamentos mais comentados do ano e "Blinding Lights" ser considerada uma das melhores músicas do ano -- seja pelo mérito dele, seja via Barões da Pisadinha. O ponto é: a organização quer uma atração que suba a audiência e mobilize gente de fora da bolha do esporte. É por isso que, nos últimos 11 anos, nenhum artista do rock foi convidado.

"Mas o show é ruim?", você deve estar se perguntando. Não, não é ruim. É muito bem produzido, muito bem ensaiado e dá para ver o tamanho do esforço colocado ali para fazer da apresentação o grande momento da carreira, um ponto de virada que faça qualquer artista sair da própria bola e invadir os lares para fazer cada vez mais e mais sucesso. Só não sei The Weeknd entra nesse grupo. Ao final da apresentação, fiquei com a impressão de que teve seus momentos, mas, se fosse um campeonato de futebol, foi algo de meio de tabela. É, como diria o Chaves, algo que nem me sobe, nem me desce. Talvez eu nem lembre dessa apresentação em agosto.

A questão é tentar entender melhor o que o público quer, seja de fora ou dentro do esporte, para encontrar uma apresentação que consiga atrair o maior número de pessoas possível nos próximos anos. Caso isso não aconteça, o Show do Intervalo vai virar algo menor. E, com todo dinheiro investido, isso será um grande problema.

Setlist:

"Starboy"
"The Hills"
"Can't Feel My Face" (with elements of "After Hours")
"I Feel It Coming"
"Save Your Tears"
"Earned It"
"House of Balloons"
"Blinding Lights"

Continue no blog: