Mais no blog:

quarta-feira, 20 de janeiro de 2021

Duas resenhas: Passenger e Kate Davis


Passenger - "Songs for the Drunk and the Broken Hearted"

Programado para ser lançado nos primeiros meses de 2020, "Songs for the Drunk and the Broken Hearted" acabou sendo adiado por conta da pandemia. E Passenger acabou por usar o período sem apresentações para dar acabamento ao álbum, o 12º da carreira solo. O músico britânico conseguiu emular os discos de música romântica lançados por Rod Stewart no início dos anos 2000, quando a carreira do veterano cantor conseguiu um segundo auge. No caso de Passenger, o trabalho é apenas bom o suficiente para ter mais músicas na discografia -- nada além disso.

Avaliação: bom

Veja também:
Duas resenhas: Sleaford Mods e Shame
Duas resenhas: Buck Meek e Oceanator
Duas resenhas: Viagra Boys e The Dirty Nil
Duas resenhas: Steve Earle and The Dukes e Barry Gibb
Duas resenhas: Pa Salieu e Duma (2020)
Duas resenhas: Nadine Shah e Duval Timothy (2020)

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Estou no Twitter e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!


Kate Davis - "Strange Boy"

Um disco conceitual precisa ser muito bem feito para conseguir atingir o resultado desejado pelo artista. No caso de Kate Davis, o trabalho experimental feito em "Strange Boy" é instigante, principalmente pelo uso de trechos de versos escritos pela cantora. O quinto trabalho de estúdio é diferente e ousado ao mesmo tempo ao ter uns tons de Björk. É bom ficar de olho nela, porque coisa boa -- assim espero -- pode sair no futuro.

Avaliação: muito bom

Continue no blog: