No YouTube

segunda-feira, 2 de janeiro de 2017

De David Bowie a George Michael: quem nos deixou em 2016


Mortes de alguns gênios da música marcaram o ano que terminou recentemente

O ano que passou foi muito duro no quesito perdas no mundo da música. Foi difícil passar o ano sem lembrar de David Bowie, mas os meses seguintes reservaram muitas outras mortes. De Leonard Cohen a Vander Lee, muita gente boa nos deixou em 2016. Claro que mais pessoas vão morrer em 2017, mas dói saber que nossas referências estão partindo sem deixar ninguém à altura no lugar deles. No fim do post, tem uma playlist com canções dessas pessoas.


David Bowie 

Cantor estava no câncer, mas conseguiu esconder a doença dos fãs e da imprensa. Ele morreu poucos dias depois do lançamento de Blackstar.


Glenn Frey

Após vários dias doente, o guitarrista dos Eagles não resistiu e morreu ainda nos primeiros dias de 2016. A banda anunciou o encerramento das atividades logo depois.


George Martin 

Produtor de quase todos os discos dos Beatles, George Martin acreditou no talento do quarteto de Liverpool quando ninguém havia dado uma chance a eles. Mas, além desse trabalho, ele colaborou com dezenas de outros músicos ao longo de mais de 60 anos de carreira.


Naná Vasconcelos 

Reconhecidamente um dos grandes percussionistas da história da música brasileira, Naná Vasconcelos estava com câncer no pulmão e acabou não resistindo.


Keith Emerson 

Sem conseguir executar as músicas com a mesma perfeição de outros tempos, Keith Emerson, em depressão por conta das críticas, decidiu cometer suicídio aos 71 anos.


Prince 

Talvez a morte mais chocante de todas. Viciado em remédios para dor, Prince teve uma overdose no estúdio que montou e morreu aos 57 anos.

Veja também:
David Bowie e Nick Cave transformaram a morte em obras-primas
Muito mais do que os fãs, Leonard Cohen sempre esteve preparado para morrer
Discos para história: Purple Rain, de Prince and The Revolution (1984)



Cauby Peixoto 

Cauby Peixoto foi uma das vozes da música brasileira dos anos 1950, a chamada "Era do Rádio", e um dos primeiros a tentar carreira nos Estados Unidos. "Conceição" virou seu grande sucesso.


Vander Lee 

Cantor sofreu um infarto durante uma aula de hidroginástica e acabou não resistindo. Em 2017, ele completaria 20 anos de carreira e preparava material para celebrar a data especial.


Leonard Cohen 

Cantor estava frágil de saúde e quase não conseguiu gravar seu derradeiro trabalho. Cohen soube, como poucos, traduzir e canalizar em palavras os mais tenros sentimentos humanos.


Leon Russell 

Colaborador de Bob Dylan, George Harrison, Rolling Stones, Elton John e outros, Russell morreu enquanto dormia, em casa, segundo a mulher.


Sharon Jones 

Lutando contra um câncer pâncreas desde 2013, Sharon Jones foi um exemplo de como a música pode curar e nos libertar de nossos demônios. Ela se manteve na ativa até poucos dias antes de morrer.


Greg Lake

Poucos meses após a morte de Keith Emerson, o Greg Lake também se foi. Cantor, guitarrista e fundador do King Crimson estava com câncer.


George Michael

O Natal de 2016 foi bem pesado para os fãs de música pop. George Michael morreu aos 53 anos e deixou as festas com os anos 1980 um pouco mais tristes.


Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!



Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...