No YouTube

segunda-feira, 25 de agosto de 2014

4 em 1: Dawn Landes, Daley, Benmont Tench e Patten


Dawn Landes – Bluebird

Um disco gravado à moda antiga, basicamente. Sem efeitos, sem frescura, sem muita coisa diferente. É só a delicada voz de Dawn Landes e seu violão em Bluebird. Por não ter nada em excesso, acaba sendo um álbum tranquilo e com faixas muito bem executadas por ela, que merece um pouco mais de atenção do mainstream por se encaixar no tipo de música que anda fazendo sucesso.

Nota: 3/5



Daley – Days and Nights

Sabe aquela mistura entre R&B dos anos 1970 com George Michael mais uma pitada de Michael Jackson quando não está dançando e chutando? É exatamente isso que forma Days and Nights, disco de estreia do britânico Daley. É dançante e interessante, porque é um estilo que se vê muito na TV, mas sem muita qualidade – alô, Usher.

Nota: 3/5



Benmont Tench – You Should Be So Lucky

Fundador do Tom Petty and the Heartbreakers, o pianist Benmont Tench fez suas próprias versões de algumas canções conhecidas, como “Corina Corina” e “Duquesne Whistle”. Para quem gosta de boas faixas no piano e tranquilidade ao ouvir um disco, escutem sem pressa. Vale a pena esse trabalho de blues.

Nota: 3/5



Patten – Estoile Naiant

Uma conjunção de barulhos, camadas e efeitos, e uma coisa horrível sem sentido algum. Até que os primeiros minutos são legais, e você vai escutando para ver se o ritmo continua. Mas tudo piora e nada começa a fazer sentido. Fuja desse disco e não escute nunca.

Nota: 0/5

Veja também:
4 em 1: Toni Braxton & Babyface, Mike Oldfield, Angel Olsen e Joe Louis Walker
4 em 1: Twin Peaks, Hot Action Cop, David Grissom e Have a Nice Life
4 em 1: Jason Mraz, Ted Nugent, Broilers e Afterhours
4 em 1: Tune-Yards, Buffalo Killers, Guided By Voices e The Souljazz Orchestra
4 em 1: Cynic, Catherine Russell, Laura Cantrell e Icarus The Owl
4 em 1: Blondie, Clap Your Hands Say Yeah, California Breed e The Roots




Siga o blog no Twitter, Facebook, Instagram e no G+