Mais do blog:

segunda-feira, 28 de julho de 2014

4 em 1: Tune-Yards, Buffalo Killers, Guided By Voices e The Souljazz Orchestra


Tune-Yards – Nikki Nack

Confesso que não esperava absolutamente nada do novo disco do Tune-Yards, já preparado para fazer uma crítica avassaladora sobre a qualidade ruim do disco. Mas nada como ouvir antes de criticar, né? O ótimo início, com uma clara influência da música africana, a banda conseguiu equilibrar bem o eletrônico com esse tipo peculiar de melodia. É incrível como o disco é suave, tranquilo e tem uma sonoridade que não se ouve todo dia. Não há como destacar uma faixa porque o álbum inteiro vale a pena. Escute sem dó.

Nota: 4,5/5 


Buffalo Killers – Heavy Reverie

Peguem uma dose de romantismo à la Fábio Júnior e acrescentem baladas pop com umas guitarras. Pronto, aí está Heavy Reverie, novo trabalho do Buffalo Killers. As letras bobinhas e adolescentes lembram muito que Bon Jovi faz atualmente com mulheres de 30, 40 anos. Há pouco conteúdo aproveitável e ainda menos quando ouve mais de uma vez, e a segunda metade é ainda mais sofrível.

Nota: 1/5


Guided By Voices – Cool Planet

O segundo disco do GBV no ano (leia a resenha do primeiro aqui) mostra como Robert Pollard não dá a mínima para a crítica musical e toca a banda da maneira que acha melhor. Desta vez, ele optou por um lançamento que mescla mais o acústico e as guitarras, e faz um ótimo trabalho mais uma vez. Se existe um grupo em que é impossível ter tudo, é o Guided By Voices.

Nota: 3/5


The Souljazz Orchestra – Inner Fire

A Souljazz Orchestra mistura de tudo um pouco: ritmos latinos, africanos, soul, jazz e música de raiz americana, e consegue fazer isso de uma forma suave e sem atropelos. Inner Fire não é um álbum, é praticamente uma experiência musical. Imagine só ouvir esse disco no trânsito ou em casa, depois de um exaustivo dia de trabalho. É animado em alguns momentos e tranquilo e suave como a brisa do mar em outros.

Nota: 3,5/5

Veja também:
4 em 1: Cynic, Catherine Russell, Laura Cantrell e Icarus The Owl
4 em 1: Blondie, Clap Your Hands Say Yeah, California Breed e The Roots
4 em 1: A Sunny Day In Glasgow, Brian Eno & Karl Hyde, The Horrors e Sebastian Bach
4 em 1: Sharon Van Etten, Matisyahu, Pixies e Miranda Lambert
4 em 1: Rick Ross, We Are Scientists, John Frusciante e Santana
4 em 1: The War On Drugs, Cloud Nothings, Russian Red e Black Lips




Siga o blog no Twitter, Facebook, Instagram e no G+