quinta-feira, 3 de maio de 2018

Dez bandas para conhecer melhor o Japão


Do metal ao experimental, o Japão tem muita banda boa para ouvir

Muitas vezes, a imagem do Japão vendida para o Ocidente envolve estereótipo, algum tipo de matéria envolvendo a longevidade das pessoas ou sobre a temporada de terremotos no país. Musicalmente, os japoneses foram ultrapassados em popularidade pelos vizinhos sul-coreanos – o K-Pop virou um fenômeno mundial entre parte dos adolescentes.

Meu interesse pelo Japão vem desde novo, principalmente por conta dos animes – Cavaleiros do Zodíaco e Dragon Ball são duas das minhas paixões até hoje. Claro, a música teve um período nisso, principalmente para tentar ouvir alguns dos temas dos meus animes favoritos. E ainda houve um 'boom' do J-Rock por aqui no início dos anos 2000, no qual acabei sendo um pouco impactado.

Como em várias partes do mundo, o país também apresenta uma enorme variedade musical e não fica apenas naquele tipo de música tradicional apresentada em documentários ou no Globo Repórter. De heavy metal até música eletrônica, ainda tem muita coisa para ser descoberta.

A intenção não é fazer um recorte definitivo, mas apontar, entre veteranos e novidades, algumas coisas legais para ouvir. O trabalho aqui é indicar um caminho e mostrar como a música o país é cheia de coisas incríveis.

Fiz uma playlist com as bandas presentes na lista mais seis que ficaram de fora. Está no fim da página.

Leia também:
Dez bandas para conhecer melhor a Islândia
Dez bandas para conhecer melhor a Escócia
Dez supergrupos de rock para ouvir agora
Dez bandas/músicos mostrados em Sonic Highways para ouvir
Dez bandas para conhecer melhor Manchester



Babymetal

Formada por Suzuka Nakamoto ("Su-metal"), Yui Mizuno ("Yuimetal") Moa Kikuchi ("Moametal") é uma mistura de heavy metal com o que no Japão é conhecido por "idol" – de uma cantora a grupos enormes, as "idols" são um enorme sucesso no país em meio a uma grande controversa envolvendo os fãs (o documentário Tokyo Idols mostra bem esse cenário). Banda fez enorme sucesso fora do país e vem abrindo para algumas das mais famosas bandas de metal do mundo.

Site: http://www.babymetal.com/


The 5.6.7.8's

Há quase 30 anos em atividade, The 5.6.7.8's chegou a ser um quarteto nos primeiros anos, mas virou um trio em 1992 – pouco antes do lançamento do primeiro álbum. Com Yoshiko "Ronnie" Fujiyama, Sachiko Fujii e Akiko Omo na atual formação, a banda tem o gosto pelo rock e subgêneros (surf music, rockabilly, entre outros), além de fazer covers de outros grupos do Ocidente. Elas aparecem em Kill Bill Volume 1 (2003), tocando em um bar.

Site: http://www.the5678s.com/


X Japan

Banda veterana bastante conhecida no Ocidente, o X Japan é pioneiro em muitas coisas no Japão: a ser uma das primeiras bandas de metal a inserir novos elementos sem suas canções, como dar tons de rock progressivo e orquestra sinfônica a algumas de suas músicas. Eles também foram pioneiros no que ficou conhecido como Visual Kei, uma espécie de movimento glam do Oriente.

Site: http://www.xjapan.com/


Yellow Magic Orchestra

Haruomi Hosono (baixo, teclados e vocal de apoio), Yukihiro Takahashi (bateria e vocal principal) e Ryuichi Sakamoto (teclados e vocal de apoio) formaram a Yellow Magic Orchestra entre 1978 e 1984, tempo suficiente para fazer história ao ser o primeiro grupo japonês a usar sintetizadores, samplers, sequenciadores, baterias eletrônicas e computadores para produzir seu som. Claramente influenciados pelo krautrock, principalmente por Kraftwerk, o trio teve a vantagem de fazer parte da indústria local antes da união como banda. Atualmente, Sakamoto é um dos compositores e arranjadores mais requisitados em Hollywood em projetos distintos (clique aqui e conheça alguns de seus trabalhos).

Site: http://www.ymo.org/


Acid Mothers Temple

Kawabata Makoto fundou o Acid Mothers Temple em 1995 com a intenção de ter uma banda em que ele pudesse experimentar os mais diversos tipos de sonoridade. Quase 25 anos depois, ele foi além ao lançar 77 discos de estúdio e contar com quase uma centena de colaboradores nos mais diversos nomes e projetos que liderou tendo o primeiro grupo como base. Uma dica por onde começar? Por onde você quiser.

Site: http://acidmothers.com/



GO!GO!7188

A GO!GO!7188 durou de 1998 até 2012, quando acabou oficialmente, mas a influência delas no cenário contribuiu muito para o aparecimento de mais bandas de garotas no início do século 21. Formado pelas amigas Yumi "Yuu" Nakashima (vocal e guitarra) e Akiko "Akko" Hamada (baixo e vocal), ganharam o acréscimo de Turkey (bateria) para completar o time. A vida do trio conviveu com as carreiras solos das duas primeiras durante boa parte do período em atividade, mas os oito discos de estúdio em 14 anos de atividade mostram como elas eram populares até o encerramento.

Site: http://www.gogo7188.jp


Kinoko Teikoku

Influenciada pelo shoegaze, o Kinoko Teikoku vem ganhando popularidade nos últimos anos. Com mais de uma década de carreira, o grupo formado por Chiaki Satō (vocal e guitarra), A-chan (guitarra e teclado), Shigeaki Taniguchi (baixo) e Kon Nishimura (bateria) conseguiu ter seu mais recente lançamento (Ai no Yukue [2016]) na lista dos mais vendidos na semana de estreia.

Site: http://www.kinokoteikoku.com/


Aquarifa

Em recesso desde o fim do ano passado, o Aquarifa faz um som mais hardcore – bem parecido com algumas bandas brasileiras, com a diferença que parece abertura ou encerramento de anime. Makoto Iwata (vocal e violão), Shinku Matsukawa (guitarra) e Lintaro (bateria) formam a banda.

Site: http://aquarifa.net/


Otori

Dentre todas as bandas novas que pesquisei, uma das que mais em agradou foi o Otori. O primeiro disco deles é de 2014, então é uma banda muito nova – formada por Sae Kobara (vocais), Tetsuya Hino (guitarra), Fumihiko Tsuda (baixo) e Masaya Hada (bateria). O grande trunfo deles é a influência do punk e da new wave, formando uma sonoridade única. E a forte presença de palco também ajuda a colocá-la em um patamar diferente de seus contemporâneos. (cliquei aqui para ler uma matéria sobre eles muito legal)

Site: http://otorijpn.tumblr.com/


Loudness

Primeira banda japonesa a assinar com uma gravadora nos Estados Unidos, o Loudness foi formado em 1981 pelo guitarrista Akira Takasaki e o baterista Munetaka Higuchi (1958-2008). Entre idas e vindas e trocas de integrantes, Takasaki foi o único a seguir desde o início. Trabalho mais recente deles chama-se Rise to Glory, lançado em janeiro deste ano.

Site: http://loudnessjp.com/



Me siga no Twitter e no Facebook e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Saiba como ajudar o blog a continuar existindo

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!