No YouTube

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Dez bandas para conhecer melhor a Islândia


Lista mostra algumas boas bandas do país europeu

Antes de apresentar a lista, um ponto muito interessante para ser dito: a música eletrônica é algo muito presente na cena islandesa. Entre as dezenas de bandas, foi impossível não esbarrar em duos ou grupos inteiros com esse tipo de sonoridade. Do trip ao eletrônico mais simples, parece ser um fato que a Islândia fará barulho no estilo nos próximos anos.

Entre procurar, ouvir várias bandas e fazer uma pré-lista, foram quase 20 dias. Para fazer o post, mais 20 dias. Mas foi legal pesquisar e tentar aprender sobre a música feita no país. As escolhidas mostram um pouco a cara dessa Islândia tão rica em música. Também, claro, uma justa homenagem ao que essa pequena seleção está fazendo na Eurocopa.

Tem uma playlist no Spotify com três músicas de cada banda da lista no final do post.


Sigur Rós

Mais famoso grupo da Islândia, o Sigur Rós tinha que abrir a lista mesmo. Com discos incríveis, a banda consegue fazer um post-rock incrível e de alto nível.

Site: http://sigur-ros.co.uk/


Árstíðir

A mistura entre indie, folk e música clássica deu Árstíðir um clima nórdico muito profundo, intenso e melancólico. É como se desse para imaginar alguma cena de algum filme envolvendo vikings e coisas do tipo.

Site: http://www.arstidir.com/


For A Minor Reflection

De Reykjavík, capital da Islândia, o For S Minor Reflection está mais para um post-rock experimental bem leve. A suavidade dos instrumentos consegue mostrar união dos seis membros do grupo com dois discos lançados.

Site: https://www.facebook.com/foraminorreflection


Hjaltalín

O Hjaltalín faz parte da geração de bandas surgidas no início dos anos 2000, trazendo uma mistura maior entre o eletrônico e o pop, beirando um indie.

Site: https://www.facebook.com/hjaltalinband

Mais listas:
Dez bandas para conhecer melhor a Escócia
Dez supergrupos de rock para ouvir agora
Dez bandas/músicos mostrados em Sonic Highways para ouvir
Dez bandas para conhecer melhor Manchester


Retro Stefson

O Retro Stefson quer colocar o pessoal para dançar com a influência da música africana misturada ao eletrônico. É como se fosse uma dance music muito própria da Islândia.

Site: http://retrostefson.com/


Operators

A vibe pós-punk do Operators é encantadora, quase uma volta no tempo para os anos 1980 com tudo a que temos direito -- incluindo uma boa dose de sintetizadores.

Site: http://www.operatorsmusic.com/


Skarkali Trio

Veja bem, aqui temos o caso de uma banda de jazz islandesa. Eles exploram as melodias usando o melhor que têm nas mãos, como toques leves de bossa nova. O resultado é algo surpreendentemente bom e bonito para ser ouvido em qualquer lugar.

Site: http://www.ingibjarni.com/skarkali-trio/


Ylja

Outra na linha do vocal bem harmônico, o Ylja começou em 2008 com apenas dois membros (os guitarristas e vocalistas Gígja Skjaldardóttir e Bjartey Sveinsdóttir). Hoje a banda aumentou e conta com cinco membros em sua formação.

Site: https://www.facebook.com/yljaiceland/


múm

Peguem um banda experimental mais outra banda que usa todo tipo de instrumento para extrair som mais várias outras bandas dos mais variados gêneros. Pronto, você tem o múm. Eles são experimentais ao extremo, para falar o mínimo, e não existe dificuldade em fazer música com o que têm disponível.

Site: http://mum.is/


Vök

O Vök pegou o dream pop e uniu com os sintetizadores. Detalhe: um dos membros-fundadores é um saxofonista, então a pegada das músicas acaba ganhando um toque de jazz inesperado em alguns momentos.

Site: http://www.vok.is/


Esse post foi um oferecimento de Felipe Portes, o primeiro patrão do blog. Contribua, participe do nosso Patreon.

Gostou do conteúdo? Compartilhe nas redes sociais! Isso ajuda pra caramba o blog a crescer e ter a chance de produzir mais coisas bacanas.

Siga o autor no Twitter