No YouTube

segunda-feira, 23 de janeiro de 2017

Dois discos: Brian Eno e Run the Jewels

Eno lançou disco no primeiro dia de 2017; novo disco da dupla saiu nos últimos dias de 2016


Brian Eno – Reflection

Brian Eno trabalha com um tipo de sonoridade diferente do habitual. Chamada de ambient music, o produtor cria camadas e sons intrigantes em seu novo álbum, Reflection. A peça única de 54 minutos traz suavidade e é interessante para ver como Eno aloca pontualmente pequenas sonoridades e, com isso, cria algo grandioso – em duração e musicalmente. Ao longo do tempo, e do número de vezes ouvida, é possível descobrir mais um som ou alguma coisa diferente do anterior. Não é o melhor trabalho de Eno – quase todos foram feitos nos anos 1970 quando foi um pioneiro em um gênero que ainda não havia sido inventado –, mas é bom saber que ele ainda tem vontade de continuar na ativa, inventando e se reinventando perto de completar 69 anos.

Nota: 3,5/5



Run the Jewels - Run the Jewels 3

O rap conquistou um justo espaço perante a crítica especializada nos últimos anos. Mas se tem algum membro da cena que está ficando cada vez maior é o duo Run the Jewels, formado por Killer Mike e El-P. Run the Jewels 2 (2014) abriu de vez as portas do sucesso da dupla, que ganhou o mundo nos festivais ao longo dos meses seguintes. Run the Jewels 3 mostra ainda mais maturidade e visão de um futuro mais difícil com o próximo presidente dos Estados Unidos. "Down" e "Everybody Stay Calm" se destacam, mas o auge aparece em "Thursday in the Danger Room" - a melhor do álbum. Mais uma vez, o Run the Jewels está na linha de frente para ratificar aquilo que eles acreditam.

Nota: 4/5

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!