quarta-feira, 24 de março de 2021

Notícias do dia #6


Alô editoras brasileiras

Stevie Van Zandt, guitarrista da E Street Band, ator e também dono de uma carreira solo, anunciou uma autobiografia.

"Já vi coisas suficientes que poderiam ser úteis para compartilhá-las. Quanto à minha história de vida? Bem, espero que este livro me explique!", disse o músico em nota.

Chamado "Unrequited Infatuations", livro tem lançamento programado nos Estados Unidos para 28 de setembro.

Mais um adiamento

A banda alemã Rammstein confirmou que a turnê pela Europa foi oficialmene remarcada para 2022.

"Devido às proibições e restrições esperadas de eventos por conta da COVID-19, o Rammstein infelizmente é forçado a adiar a planejada European Stadium Tour novamente", disse o grupo em comunicado.

Vida que segue

"Boy From Michigan" é o título do futuro novo álbum de estúdio de John Grant. Produzido por Cate Le Bon, trabalho será lançado pela gravadora Bella Union em 25 de junho.

Gostou do post? Compartilhe nas redes sociais e indique o blog aos amigos!

Estou no Twitter e assine o canal no YouTube. Compre livros na Amazon e fortaleça o trabalho do blog!

Histórico

A Biblioteca Nacional do Congresso dos Estados Unidos divulgou discos e músicas que farão parte do Registro Nacional de Gravações.

Os principais: Janet Jackson ("Rhythm Nation 1814"), Nas ("Illmatic"), LaBelle ("Lady Marmalade"), Kool & the Gang ("Celebration") e Louis Armstrong "("When the Saints Go Marching In").

Os álbuns desses artistas foram "dignos de preservação [...], com base em sua importância cultural, histórica ou estética".

Novidades

O guitarrista Carlos Santana revelou à 'ABC News Radio' que tem três novos álbuns planejados, incluindo um chamado "Blessing and Miracles", com participação especial do guitarrista Kirk Hammett, do Metallica.

Movimento importante

A gravadora BMG, a gigante da mídia alemã Bertelsmann e a empresa de investimento KKR disseram hoje (24) que estão unindo forças "para possuir música gravada, edição musical e outras aquisições de direitos musicais".

O movimento vem no embalo da venda e compra de diversos direitos musicais nos últimos seis meses. De Bob Dylan e Neil Young até Shakira, grandes artistas viram na pandemia uma oportunidade de vender parte ou 100% do catálogo para grandes empresas do ramo.

A intenção da sociedade entre elas é formar uma empresa poderosa em diversos ramos -- do cinema até jogos de videogame, livros e eventos ao vivo.

Continue no blog: